Agressor de enfermeiros, demitido do ministério de Damares, insiste em permanecer nos arredores do Planalto

06/05/2020 0 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

Et Urbs Magna – O funcionário demitido da empresa terceirizada que presta serviços ao Ministério da Mulher da Família e dos Direito Humanos (MMFDH) de Damares Alves, famoso por agredir um grupo de profissionais de Saúde que protestava a favor do isolamento social, foi localizado por uma equipe de reportagem do G1 com outros simpatizantes do governo durante a tarde desta quarta-feira (6).

Mesmo tendo sido demitido na segunda-feira (4) e estando sob investigação da Polícia Civil do Distrito Federal, Renan Silva Sena continua na Praça dos Três Poderes, em Brasília, de acordo com informações da equipe de reportagem que o identificou com uma camiseta com o rosto de Bolsonaro em meio a outros apoiadores do governo.

Os enfermeiros que fizeram ato no DF em favor do isolamento social disseram: ‘Estamos morrendo. Profissionais no mundo são aplaudidos, e no Brasil a gente apanha‘.

Desde março o agressor trabalhava em home office, mas em abril o engenheiro eletricista “parou de atender as chamadas do ministério” e não foi mais localizado, relatou um porta-voz da terceirizada.

Após Renan ser identificado em vídeos e imagens que viralizaram nas redes sociais e jornais do Brasil, Renan foi demitido.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe