‘Acossado, Bolsonaro radicaliza e quer manifestos’, escreve a Veja

28/03/2020 2 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

Para a maioria dos brasileiros, Bolsonaro já se transformou no próprio monstro covid-19. Mas, sob o fogo cruzado das informações confusas, quando em um momento excepcional e grave como este que o mundo atravessa, vemos que ainda existem produtores de fake news que se aproveitam do caos e confundem a todos.

Com a derrocada da moral de Jair Bolsonaro diante do cenário de sua própría incompetência governamental, o povo ainda não é capaz de se levantar da cadeira e tomar uma decisão, especialmente porque sabe que precisa estar em casa, de quarentena, sobrevivendo.

1) Por que Jair Bolsonaro radicaliza na contramão da humanidade? 2)Haverá um momento em que o presidente recuará e mudará seu discurso de condenação ao isolamento social?“, questiona Dora Kramer na revista Veja. Mas não só ela.

Vale mostrar, antes de tudo, como anda a situação no mundo do coronavírus. Observe a tabela (atualizada em 28/03/2020-14:35h) abaixo:

PAÍSTOTAL DE CASOSTOTAL DE MORTESTOTAL DE RECUPERADOS
CASO
MUNDO642,74129,908139,540Jan 10
USA113,6771,9033,219Jan 20
Italy92,47210,02312,384Jan 29
China81,3943,29574,971Jan 10
Spain72,2485,81212,285Jan 30
Germany56,2024036,658Jan 26
Iran35,4082,51711,679Feb 18
France32,9641,9955,700Jan 23
UK17,0891,019135Jan 30
Switzerland13,3772421,530Feb 24
Netherlands9,7626393Feb 26
S. Korea9,4781444,811Jan 19
Belgium9,1343531,063Feb 03
Austria8,12268225Feb 24
Turkey7,40210842Mar 09
Canada5,43455354Jan 24
Portugal5,17010043Mar 01
Norway3,973207Feb 25
Australia3,63514170Jan 24
Brazil3,477936Feb 24

Kramer dá as respostas hipotéticas dos dois questionamentos:

  • Não vai parar porque já mostrou que não tem limite. Bolsonaro quer medir o tamanho do apoio de que ainda dispõe diante do isolamento que lhe impõem os políticos daqui e os especialistas médicos de todo o mundo.
  • Na percepção geral trata-se de uma tática fadada ao fracasso, mas na visão paranoica de um acossado, melhor perder por mil do que perder por um.
  • Nesse aspecto, não é um exagero dizer que Bolsonaro conta com o andamento de um processo de impeachment a fim de poder reforçar o papel de vítima do sistema ou, para usar a linguagem dele, da “velha política”.
Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Compartilhe