A Sapucaí vai estremecer no carnaval 2020… por Mauro Sérgio Farias

14/02/2020 0 Por Redação Urbs Magna
A Sapucaí vai estremecer no carnaval 2020… por Mauro Sérgio Farias


Publicado por ET URBS MAGNA


É o reflexo do Brasil do Desemprego, da miséria, da falta de moradia do abandono, da violência, da Fake News, da intolerância, da ganância… mas também da resistência! E ainda dizem que carnaval não é coisa séria.


por Mauro Sérgio Farias


O texto circula ‘viralizantemente’ nas redes sociais. Recebi no WhatsApp e compartilho-o neste post com algumas incorporações para enriquecimento.

MANGUEIRA
“Favela, pega a visão
Não tem futuro sem partilha
Nem messias de arma na mão…”

  • PORTELA
    “Nossa aldeia é sem partido ou facção
    “Não tem bispo, nem se curva a capitão…”
  • SÃO CLEMENTE
    “Brasil, compartilhou, viralizou, nem viu
    E o país inteiro assim sambou
    Caiu na fake news…”
  • UNIÃO da ILHA
    “O chumbo trocado, o lenço na mão
    Nessa terra de Deus dará
    Eu sei o seu discurso oportunista
    É a ganância, hipocrisia…”
  • MOCIDADE
    “Brasil
    Enfrente o mal que te consome
    Que os filhos do planeta fome
    Não percam a esperança em seu cantar…”
  • BEIJA-FLOR
    “Eu me encontro em tuas asas, Beija-Flor
    Por mais que existam barreiras
    Eu vim pra vencer no teu ninho
    É bom lembrar
    Eu não estou sozinho…”
  • UNIDOS da TIJUCA
    “A minha felicidade mora nesse lugar
    Eu sou favela.
    O samba no compasso é mutirão de amor
    Dignidade não é luxo, nem favor…”
  • UNIDOS do TUIUTI
    “No Morro do Tuiuti
    No alto do terreirão
    O cortejo vai subir
    Pra saudar Sebastião…”
  • GRANDE RIO
    “Pelo amor de Deus, pelo amor que há na fé
    Eu respeito seu amém
    Você respeita o meu axé
    (Respeita o meu axé)…!
  • UNIDOS da TIJUCA
    Moradia digna não é luxo nem favor.

Guarde para as eleições de 2020 e 2022 as valiosas lições que o Carnaval desse ano te ensinar.

Porque as escolas de samba estão mais escolas do que nunca.

Não adianta cantar que “não tem futuro sem partilha nem messias de arma na mão” e votar em quem defende que bandido bom é bandido morto.

Não adianta cantar que “faz o seu quilombo no Abaeté” e votar em quem pesa os quilombolas em arrobas como animais.

Não adianta cantar sobre “Brasília, joia rara prometida” e votar pra colocar lá milicianos e falsos religiosos.

Não adianta cantar que “índio é dono desse chão” e votar em quem diz que o índio ainda não é um ser humano como nós e é contra a demarcação de suas terras.

Não adianta cantar que “aqui o negro não sai de cartaz” e votar em quem responsabiliza os próprios negros africanos pela escravidão.

Não adianta cantar “os filhos do planeta fome” e votar em quem critica programas sociais.

Não adianta cantar que “todo mundo um dia sonha ter seu cantinho na cidade” e votar em quem chama de vagabundos os sem-teto organizados.

Não adianta cantar “salve o Rio de Janeiro” e votar em quem quer ver essa cidade nas mãos de milícias armadas.

Não adianta cantar “Eu respeito o seu amém, você respeita o meu axé” e votar em quem é apoiado por falsos cristãos que desrespeitam as religiões de matriz africana.

Não adianta cantar que “a voz do rancor não cala o meu povo” e hostilizar aqueles que lutam e protestam por mudanças sociais, ou mesmo quem veste vermelho na rua.

Não adianta cantar que “o povo é o dono da rua” e votar em quem demoniza o povo de rua e suas manifestações.

Não adianta cantar que “o país inteiro assim sambou, caiu na fake news” e votar em quem baseia sua campanha em mentiras compartilhadas em rede social.

Não adianta cantar sobre a devastação da natureza “do Pará dos Carajás” e votar em quem deixa a Amazônia queimar enquanto afaga madeireiros e ruralistas.


WHATSAPP

TELEGRAM
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga as INSTRUÇÕES
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga NOSSO CANAL


Acompanhe as publicações do ET URBS MAGNA no FACEBOOK (CURTA AQUI)

Utilize o espaço que reservamos para você fazer comentários. Role a página para baixo e fale sobre este assunto.
Os comentários não representam a opinião do ET URBS MAGNA. A responsabilidade é do autor da mensagem.

Anúncios