324 mil camisinhas usadas e higienizadas para revenda são apreendidas no Vietnã

26/09/2020 0 Por Redação Urbs Magna

Preservativos estavam sendo limpos, fervidos, secos e remoldados em objeto com forma de pênis para serem novamente comercializados

Policiais do Vietnã encontraram um depósito na província de Binh Duong, no sul do país da Ásia, com pelo menos 324 mil preservativos usados, armazenados em sacos, informou o jornal estatal Tuoi Tre revelando que os preservativos estavam sendo limpos, fervidos, secos e remoldados em objeto com forma de pênis para serem novamente comercializados.

As imagens transmitidas pela TV mostraram milhares de camisinhas espalhadas no chão de uma casa que foi interditada por uma ação policial após uma denúncia de um morador local.

Uma mulher que fazia conexão com o negócio, Pham Thi Thanh Ngoc, de 34 anos, foi presa e disse às autoridades que recebia os preservativos mensalmente de uma pessoa da província. Ela disse à polícia que as camisinhas foram reciclados por meio de um processo de fervura, secagem e remodelação com uma prótese de madeira.

Não se sabe há quanto tempo o negócio estava em funcionamento ou quantos preservativos foram vendidos.

Os preservativos são projetados para serem descartados após o uso e reutilizá-los pode causar quebra, escorregamento ou vazamento.

Anh Nguyen, obstetra de Dak Lak, disse que reciclar preservativos usados ​​é “muito perigoso para a sociedade” e que “eles podem espalhar doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, gonorréia e possivelmente HIV”. Contudo, reciclar preservativos não é algo inédito nos países em desenvolvimento, dizem os especialistas.

“Não é impossível lavar um preservativo”, disse Juliet Richters, especialista em saúde sexual e professora honorária da Universidade de New South Wales, ao The New York Times. Contudo, ela conta que “isso nunca aconteceu, que eu saiba, em escala industrial”.

A província de Binh Duong, fora do centro comercial ao sul da cidade de Ho Chi Minh, está repleta de zonas industriais onde se fabricam bens de consumo para exportação e consumo doméstico.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.