#PSLPartidoDeBandidos: Hashtag amanhece em primeiro lugar no Top Trends do Twitter

09/10/2019 0 Por Redação Urbs Magna
#PSLPartidoDeBandidos: Hashtag amanhece em primeiro lugar no Top Trends do Twitter

Os internautas, em sua grande maioria, ironizam as denúncias de uso de laranjas nas campanhas de Bolsonaro e do ministro do Turismo


A hashtag #PSLPartidoDeBandidos amanheceu nesta quarta-feira (9) em primeiro lugar entre os assuntos mais comentados do Twitter. Os internautas, em sua grande maioria, ironizam as denúncias de uso de caixa dois nas campanhas do presidente Jair Bolsonaro e do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG).


CONTINUA APÓS AS IMAGENS


A direção do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, está há semanas estudando formas de se sustentar caso o presidente decida mudar de sigla. Dirigentes da legenda, como Luciano Bivar (PSL-PE), afirmam que há perspectiva de união com outras agremiações. Articulação do PSL veio à tona a partir de sinais do próprio Bolsonaro de que pretende se distanciar do partido.


continua após a seção abaixo:


LEIA TAMBÉM outras notícias desta segunda-Feira, 14/10/2019
1) Bomba Glenn abre esta segunda (14) expondo jogada criminosa dos procuradores de Curitiba: denúncia contra Lula do sítio de Atibaia era apenas distração para salvar Temer e Joesley
2) “Pirracento, agressor, infantil e ciumento, Ciro Gomes vai implodindo o PDT como Bolsonaro implodiu o PSL”
3) Afinal, Trump humilhou Bolsonaro sobre OCDE? Sim, leia, em tempo, a carta em sua íntegra


O incômodo de Bolsonaro com o PSL aumentou após reportagens revelarem que, durante a apuração sobre o laranjal na seção mineira da sigla, a PF encontrou menções à campanha dele.

Além disso, o comentário do presidente da República, Jair Bolsonaro, em que ele afirmou que o presidente do PSL, o deputado Luciano Bivar (PSL-PE), está queimado e que a sigla deve ser esquecida, tem gerado um grande conflito interno. O senador Major Olímpio (PSL-SP) disse que ficou “perplexo” com a declaração e deputados se mobilizam internamente para emitir nota de apoio ao líder da legenda.

Além de Olímpio, uma ala do PSL não ficou nada satisfeita com a declaração. Eles defendem a construção de um manifesto para apoiar Bivar e exaltar a importância do PSL na eleição de 2018. Segundo eles, caso a sigla não tivesse cedido às exigências de Bolsonaro, o atual presidente não teria partido para concorrer às eleições.

via Revista Fórum

SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram
Anúncios