Véio da Havan é condenado a pagar apenas R$ 2 mil por campanha ilegal em favor de Bolsonaro

19/09/2019 0 Por Redação Urbs Magna
Véio da Havan é condenado a pagar apenas R$ 2 mil por campanha ilegal em favor de Bolsonaro

“Multa muito baixa para quem coagiu/assediou trabalhadores a votar em Bolsonaro, é muito pouco TSE”, criticou a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann


Luciano Hang, o véio da Havan, vai pagar apenas R$ 2 mil por fazer campanha eleitoral ilegal em favor de Jair Bolsonaro (PSL) em 2018. Após ser condenado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Hang desistiu de entrar com recurso e nesta quarta-feira (18), o ministro Sérgio Banhos mandou executar a sentença, que resultou no pagamento da multa.

“Multa muito baixa para quem coagiu/assediou trabalhadores a votar em Bolsonaro, é muito pouco TSE. Aliás, um absurdo até agora a Justiça Eleitoral não ter feito nada a respeito da disseminação de Fake News contra o PT/Haddad em massa paga por empresários”, criticou a presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, em sua página no Twitter.

Multa muito baixa para quem coagiu/assediou trabalhadores a votar em Bolsonaro, é muito pouco TSE. Aliás, um absurdo até agora a Justiça Eleitoral não ter feito nada a respeito da disseminação de Fake News contra o PT/Haddad em massa paga por empresárioshttps://t.co/QV8BtxtwZv

— Gleisi Lula Hoffmann (@gleisi) September 18, 2019

A ação por “propaganda em bem de uso comum”, foi movida pela coligação Para Unir o Brasil, do então candidato Geraldo Alckmin (PSDB), após Hang divulgar vídeo dentro de uma loja da Havan declarando voto a Bolsonaro.

No vídeo, segundo a decisão do TSE, Hang declara apoio, mas não pede voto a Bolsonaro. “Todos sabem a minha posição. Eu sou Bolsonaro! Bolsonaro”, transcreve a sentença.

Para Sérgio Banhos “houve clara manifestação do representado em benefício do candidato Jair Messias Bolsonaro mediante pedido de apoio político, ao relacionar a mudança do país para melhor à eleição do aludido candidato”.

via Revista Fórum

Anúncios