LULA LIVRE: Leo Pinheiro (OAS) vira o novo “Palocci”, com a suspeitíssima sincronia entre Fachin, vazamentos e julgamentos no STF

18/09/2019 1 Por Redação Urbs Magna
LULA LIVRE: Leo Pinheiro (OAS) vira o novo “Palocci”, com a suspeitíssima sincronia entre Fachin, vazamentos e julgamentos no STF

Às vésperas do julgamento do ex-presidente Lula, a mídia estampa mais um vazamento seletivo da Lava Jato, com as mesmas estratégias fajutas apresentadas nas mensagens da Vaza Jato. O que impressiona é que na medida que Palocci foi sendo esgotado, em termos de conteúdo bomba contra Lula, alguém ou algo deveria assumir o lugar, essa pessoa é Léo Pinheiro.

Mais impressionante ainda, é a sincronia de Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, ao homologar o acordo de delação premiada em momento favorável à soltura do ex-presidente, em conjunto com o vazamento seletivo de hoje.  A mídia estampa, hoje, parte da delação do presidente da OAS, afirmando que Lula exigiu que a empreiteira assumisse obras deficitárias (que dessem prejuízo) no Chile, para ampliar a influência brasileira no país. Afirma também, que exigiu repasses para a campanha de Michelle Bachelet, à presidência.

A quem essa turma quer enganar? Só pessoas completamente desavisadas, o que não é pouca gente, não compreende a jogada ensaiada entre o judiciário e Ministério Público, na busca alucinada em manter um inocente encarcerado. Afinal, um empreiteiro rico de nascença preso, entrega até a mãe, mesmo que não tenha feito nada de errado, ainda mais um terceiro nordestino que já está preso a algum tempo

Léo Pinheiro, assim como Palocci, são vítimas fracas da mesma Lava Jato. Não são santos e por isso, não titubeiam em apontar o dedo a quem a turma da República de Curitiba manda. Agora, espremido e restando penas o bagaço, Palocci vai pro lixo e Léo Pinheiro assumo o posto, ou por estratégia ou desespero do sacrossanto e quase pastor evangélico Deltan Dallagnol.

via A Postagem

Anúncios