“HOJE, O NOME MAIS SUJO DO BRASIL É SERGIO MORO”, afirma MÉLECHON, líder da extrema-esquerda francesa, ao visitar LULA

05/09/2019 1 Por Redação Urbs Magna
“HOJE, O NOME MAIS SUJO DO BRASIL É SERGIO MORO”, afirma MÉLECHON, líder da extrema-esquerda francesa, ao visitar LULA

Liderança da esquerda francesa, Jean-Luc Mélenchon visitou o ex-presidente Lula na prisão em Curitiba nesta quinta-feira 5 junto com Fernando Haddad. “Hoje o nome mais sujo do Brasil é Sérgio Moro”, declarou. “Um homem que rebaixou o Brasil para prender Lula. A Justiça deve sempre se manter justa e não se transformar em instrumento de perseguição”


O ex-presidente Lula recebeu nesta quinta-feira 5 as visitas do político francês Jean-Luc Mélenchon, atual líder do movimento França Insubmissa, e do ex-prefeito e candidato à presidência em 2018 pelo PT, Fernando Haddad. Ao final do encontro, os dois relataram a conversa que tiveram com o ex-presidente


CONTINUA APÓS AS IMAGENS


“Hoje o nome mais sujo do Brasil é  Sérgio Moro”, declarou Mélenchon. “Um homem que rebaixou o Brasil para prender Lula. A Justiça deve sempre se manter justa e não se transformar em instrumento de perseguição”, acrescentou.

ASSISTA TRECHO DE ENTREVISTA


SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram
Anúncios