Eduardo Bolsonaro insulta Macron, o chama de idiota, e prova que não pode ser embaixador

23/08/2019 0 Por Redação Urbs Magna
Eduardo Bolsonaro insulta Macron, o chama de idiota, e prova que não pode ser embaixador

Capacho de Donald Trump, Eduardo Bolsonaro demonstrou na noite de ontem que não tem equilíbrio emocional para ser diplomata – e muito menos embaixador em Washington – ao insultar o presidente da França; Emmanuel Macron, que fez um alerta à comunidade internacional sobre a destruição da Amazônia promovida por Jair Bolsonaro. Eduardo foi às redes sociais e insultou o chefe de estado francês


Eduardo Bolsonaro não é, definitivamente, um diplomata. Ontem, ele foi às redes sociais e insultou o presidente da França, Emmanuel Macron, dep;ois que o chefe de estado francês fez um alerta internacional sobre a destruição da Amazônia que vem sendo produzida por seu pai, Jair Bolsonaro. Confira o tweet de Eduardo e reportagem sobre o caso:


Continua após o anúncio

Clique na imagem e participe do EUM channel, nosso CANAL no aplicativo de mensagens TELEGRAM

Recado para o @EmmanuelMacron:https://t.co/qVyQ3Kl5ou— Eduardo Bolsonaro🇧🇷 (@BolsonaroSP) August 22, 2019

O presidente da França, Emmanuel Macron, se manifestou nesta quarta-feira, 22, sobre a devastação da Floresta Amazônia com o aumento dos casos de incêndios, estimulados pelo presidente Jair Bolsonaro. 

“Nossa casa está queimando. Literalmente. A floresta amazônica – os pulmões que produzem 20% do oxigênio do nosso planeta – está em chamas. É uma crise internacional”, escreveu Macron pelo Twitter. 

Macron pediu que os membros do G7 se reúnam para discutir o que classificiou como “emergência”. 

Desde  o início de 2018, o Inpe, responsável por monitorar os focos de  queimadas no país, detectou mais de 72 mil pontos, especialmente em Mato  Grosso, Pará, Rondônia e Amazonas. O número representa aumento de 83%  em relação ao mesmo período em 2018.

Também nesta quinta-feira, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Gueterres, também reforçou o apelo por mobilização internacional. ”Não podemos permitir mais danos a uma fonte importante de oxigênio e biodiversidade”, declarou Guterres

via Brasil 247


SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram
Anúncios