Presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado pede impeachment do ministro Ricardo Salles

22/08/2019 1 Por Redação Urbs Magna
Presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado pede impeachment do ministro Ricardo Salles

Ameaçado de afastamento, Salles é rejeitado pelo próprio partido, o Novo; quando os ratos pulam do barco ou quando os políticos começam a negar seus aliados


O senador Fabiano Contarato (Rede-ES), que preside a Comissão de Meio Ambiente do Senado, enviou ao Supremo Tribunal Federal um pedido de afastamento do ministro Ricardo Salles por crime de responsabilidade. Contarato afirma também que Salles perseguiu agentes públicos a pedido de ruralistas.


CONTINUA APÓS AS IMAGENS


Segundo a coluna Painel, da Folha, Contarato afirma que Salles infringiu a Constituição ao alterar a formação do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), que reúne representantes do governo e de ONGs para discutir políticas ambientais. Além disso, condena a atitude de Salles por não punir os responsáveis por autorizar a exploração na área de proteção de Abrolhos, na Bahia.

Outra questão levantada pelo senador foi a perseguição de agentes do Ministério do Meio Ambiente, anunciada por Salles em um evento com ruralistas, em abril. Essa manifestação gerou a renúncia do presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Adalberto Eberhard.

Rejeitado pelo próprio partido

Ricardo Salles, que tem sido muito criticado pela política do governo que dá brechas para o aumento de desmatamento e queimadas, foi rejeitado pelo próprio partido, o Novo. Em declaração dada no início deste mês, o presidente da legenda, João Amoêdo, disse que o ministro não tem o perfil do Novo.

“Acompanho totalmente à distância a atuação de Ricardo Salles. Meu último contato foi em novembro, quando o parabenizei pelo convite. O Novo nunca foi perguntado pelo ministro sobre nenhum assunto. Não temos nenhuma relação, nenhuma ingerência em relação ao que é feito. Ele é um ministro do Bolsonaro. Ele tem um estilo de atuação mais parecido com o do governo Bolsonaro do que talvez de um governo do Novo”, declarou.

Não temos nenhuma relação, nenhuma ingerência em relação ao que é feito. Ele é um ministro do Bolsonaro. Ele tem um estilo de atuação mais parecido com o do governo Bolsonaro do que talvez de um governo do NOVO.”

— NOVO 30 (@partidonovo30) August 1, 2019

via The Intercept Brasil / Folha de São Paulo


SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram
Anúncios