Lava Jato subiu à cabeça de Dallagnol, que até propôs monumento arquitetônico em sua homenagem, mas Moro previu críticas

21/08/2019 1 Por Redação Urbs Magna
Lava Jato subiu à cabeça de Dallagnol, que até propôs monumento arquitetônico em sua homenagem, mas Moro previu críticas

Dallagnol chegou a detalhar a escultura para “marketing” da Lava Jato: “Algo como dois pilares derrubados e um de pé, que deveriam sustentar uma base do país que está inclinada, derrubada. O pilar de pé simbolizando as instituições da justiça. Os dois derrubados simbolizando sistema político e sistema de justiça…”


Um monumento retratando a soberba. Assim definiu o então juiz e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, ao ser indagado por Deltan Dallagnol sobre o projeto de “marketing” idealizado pelo procurador para a construção de um monumento arquitetônico em Curitiba que simbolizasse a Lava Jato e a atuação dos procuradores em propostas como as “10 Medidas contra a corrupção”.


CONTINUA APÓS AS IMAGENS

Clique na imagem e participe do EUM channel, nosso CANAL no aplicativo de mensagens TELEGRAM

O projeto de Dallagnol consta nas conversas da Vaza Jato divulgadas nesta quarta-feira (21) pela Folha de S.Paulo, em parceria com o site The Intercept. Nelas, Dallagnol conta sobre sua proposta aos colegas.

“A minha primeira ideia é esta: Algo como dois pilares derrubados e um de pé, que deveriam sustentar uma base do país que está inclinada, derrubada. O pilar de pé simbolizando as instituições da justiça. Os dois derrubados simbolizando sistema político e sistema de justiça…”

Levada à Moro, o ex-juiz pediu um tempo para pensar. E mesmo com Dallagnol citando o apoio da procuradora-chefe no Paraná, Paula Conti Thá – “A Paula mesmo adorou e se empolgou” -, o atual ministro de Jair Bolsonaro à época considerou um pouco demais.

“Melhor deixar para depois. Em tempos de crise, o gasto seria questionado e poderia a iniciativa toda soar como soberba”.

via The Intercept Brasil / Folha de São Paulo / Revista Fórum


Anúncios