Bolsonaro tenta se isentar e afirma que incêndio na Amazônia é conspiração de ONGs contra ele

21/08/2019 1 Por Redação Urbs Magna
Bolsonaro tenta se isentar e afirma que incêndio na Amazônia é conspiração de ONGs contra ele

A atualidade política brasileira tem tomado nos últimos anos um ritmo vertiginoso que o governo Bolsonaro já toma matizes delirantes que parecem saídos de um filme de um futuro distópico. A Amazonia arde sem parar e o governo de ultra direita não atua para conter. Pelo contrário, segundo Bolsonaro, a culpa é das ONGs


Segundo o capitão reformado, aposentado na avançada idade de 33 anos, o escandaloso crime ambiental faz parte de uma conspiração de Organizações Não Governamentais (ONGs), uma “campanha” contra o governo federal por este ter tirado dinheiro público destas organizações. “perderam a boquinha” disse o presidente junto com a hipótese de que “o pessoal foi para lá filmar e tacaram fogo. Esse é o meu sentimento.”


CONTINUA APÓS AS IMAGENS


Parece no mínimo suspeito ouvir hoje a Bolsonaro lamentar e condenar as queimadas da Amazônia depois de ter incentivado o desmatamento das mais diversas formas. Podemos já imaginar que esse crime ecológico poderia favorecer setores do agronegócio.

Se o fato de ter demitido o diretor do INPE pelas estatísticas alarmantes do aumento do desmatamento, para proteger os interesses dos seus aliados do agronegócio e latifundiários, de censurar estes dados, de negar a realidade do aquecimento global, não são todas ações que incentivam e legitimam o livre acionar desses setores?

Continuando a se isentar de qualquer responsabilidade, Bolsonaro ainda acusou governadores da região de serem “coniventes” com os incêndios criminosos. “Não quero citar nome, que está conivente com o que está acontecendo e bota a culpa no governo federal. Tem estados aí, que não quero citar, na região Norte, que o governador não está movendo uma palha para ajudar a combater incêndio. Está gostando disso daí”.

Enquanto Bolsonaro inventa falsos inimigos, e discute no Planalto como combater os incêndios a Amazônia continua ardendo acabando com a floresta, com a fauna, matando pessoas e prejudicando a saúde das próximas gerações no Brasil. Bolsonaro continua trilhando o caminho da sua política entreguista e privatista, favorecendo latifundiários, mineradoras, o agronegócio, o interesse dos capitalistas e principalmente do capitalismo imperialista.

Tudo isso em detrimento do meio ambiente e das populações indígenas e quilombolas. Como reafirmou em seu desejo de legalizar o garimpo em terras indígenas. Bolsonaro no seu primeiro ano de governo está praticamente destruindo o futuro dos brasileiros, acabando com os direitos trabalhistas, com a aposentadoria, e agora com a destruição da Amazonia está tal vez acabando com o futuro do mundo todo.

via TopBuzz


SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram
Anúncios