A incrível Bolsa-Família do clã Bolsonaro – O Nepotismo nunca esteve tão evidente

20/07/2019 0 Por Redação Urbs Magna
A incrível Bolsa-Família do clã Bolsonaro – O Nepotismo nunca esteve tão evidente

Mesmo sem ter experiência, Eduardo Bolsonaro é, agora, cogitado por seu pai para ocupar o principal cargo diplomático no exterior: a embaixada em Washington (EUA)


Esse é apenas um detalhe de um fato: Bolsonaro criou a melhor Bolsa-Família para sua família, usando cargos públicos. Chegou até a ter como funcionário fantasma em seu gabinete o filho Flávio, agora senador.

continua após o anúncio

Provável futuro embaixador do Brasil nos EUA, Eduardo Bolsonaro

Primo dos filhos do presidente, Leo Índio ganhou um cargo de confiança no Senado. Leonardo Rodrigues de Jesus —mais conhecido como Leo Índio assessor parlamentar do senador Chico Rodrigues (DEM-RR). Salário: R$ 23 mil mensais.

Graças a Bolsonaro, foram eleitos três filhos para vereador, deputado e senador –além, no passado, a própria mulher.

Quando se desgostou do comportamento da ex-mulher na Câmara dos Vereadores, ele fez o filho Carlos disputar com a própria mãe –e venceu.

Da lista dos 95 nomes cujos sigilos fiscais e bancários foram quebrados pela Justiça do Rio de Janeiro, 13 são parentes do presidente Jair Bolsonaro.

Bolsonaro
Crédito: Alan Santos/PRParentes de Bolsonaro ocuparam cargos no gabinete do próprio presidente e dos filhos Flávio e Carlos

No documento, segundo a reportagem, constam os nomes de nove parentes de Ana Cristina Valle, ex-mulher de Bolsonaro e mãe de seu filho mais novo, Jair Renan. Além dos nove, outros três parentes de Ana Cristina ocuparam cargos no gabinete de Jair.

continua após o anúncio

A própria Ana Cristina foi nomeada por Carlos Bolsonaro em seu gabinete na Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro. As 13 contratações podem configurar nepotismo.

Para completar, lembremos o reconhecimento do ex-motorista Fabrício Queiroz de que parte do salário dos funcionários ia para ajudar “politicamente” Flávio Bolsonaro.

O próprio Bolsonaro tem uma boa renda pública: aos 33 anos saiu do Exército, com uma renda em torno de R$ 10 mil mensais. Agora tem direito também a aposentadoria como deputado e, depois, como presidente.

SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram

via Catraca Livre

Anúncios