A ‘Lava Jato’ é a versão piorada da ‘Mãos Limpas’ da Itália e está por trás do crescimento da extrema direita

02/06/2019 0 Por Redação Urbs Magna
A ‘Lava Jato’ é a versão piorada da ‘Mãos Limpas’ da Itália e está por trás do crescimento da extrema direita

A operação Lava Jato está por trás do crescimento da extrema direita no Brasil.

Desde que surgiu a Lava Jato serviu para encorajar grupos extremistas e neofascistas sobre a ordem do punitivismo lava-jateiro.

Todos os agentes envolvidos na Lava Jato foram treinados pelos organismos de terrorismo e guerra híbrida dos Estados Unidos como USAID e NED.

Entre esses agentes do imperialismo estão Sérgio Moro e Deltan Dallagnol, ambos que tem como base de atuação a operação Mãos Limpas da Itália.

Mas o que foi à Operação Mãos Limpas?

A Operação Mãos Limpas liderada por Antonio Di Pietro foi movida contra os partidos que lideraram a Itália pôs fim do fascismo (Democracia Cristã, PSI e PCI). As Mãos Limpas e a Lava Jato tem em comum a ruptura do modelo democrático de conciliação (na Itália o pacto de Pentapartito e no Brasil o pacto democrático baseado na constituição de 1988).

Assim como a Lava Jato, as Mãos Limpas fez o papel de demonização da política e gerou como método político o enfraquecimento das instituições verdadeiramente democráticas.

No final, as Mãos Limpas colocou Silvio Berlusconi (político de direita ligado as máfias italianas no poder). No Brasil foi ainda pior com Bolsonaro e a extrema direita racista no poder ao final.

Assim como a Lava Jato, as Mãos Limpas colocou um mafioso (miliciano no Brasil) corrupto no poder com alta popularidade e que tem (ao que indica no Brasil) alta durabilidade no poder.

Ou seja, o objetivo de combater à corrupção não só não foi cumprido como na verdade se deu lugar a verdadeira corrupção validada e apoiada completamente pelo imperialismo.

via Aliança da Resistência Anti Imperialista no Brasil

Anúncios