Fake News de Bolsonaro sempre percorreu e influenciou o planeta inteiro

24/05/2019 0 Por Redação Urbs Magna
Fake News de Bolsonaro sempre percorreu e influenciou o planeta inteiro

As milícias digitais bolsonaristas têm alcance internacional – mineira mora em Londres há 14 anos e recebe de sobrinho textos sobre política no WhatsApp

A mineira Joana tem 62 anos e mora em Londres há 14, trabalhando como diarista. Seus dois filhos adultos e o resto da família moram em Minas Gerais.

Pergunto a ela se está acompanhando a situação no Brasil.

“Não tenho muito tempo para ler jornal e ver TV, mas recebo bastante notícia pelo WhatsApp da família”, diz. “Parece que estão fazendo um atentado contra o Bolsonaro, né?”

Ela me diz que a maioria de sua família, do Triângulo Mineiro, votou no presidente Jair Bolsonaro. “Ninguém queria saber do PT nem pintado de ouro.”

Nesta semana, Joana recebeu dois textos no grupo da família: um deles defende o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), cujo sigilo bancário foi quebrado para investigação de repasses ilegais. Esse mesmo texto vem circulando em sites e blogs bolsonaristas desde janeiro.

Leia o primeiro texto:


“SOLUÇÃO RÁPIDA PARA O CASO DO FILHO DE BOLSONARO”

“O governo Bolsonaro vai ser acusado de tudo, seja verdade ou mentira, o tempo todo. 

Não podemos perder a paciência, pois é o que os “acusadores” querem. Querem exatamente o que está acontecendo, que todos nós, os apoiadores da mudança, “exijamos” uma resposta, virando apoiadores deles.

A herança deixada pelos anos de desgovernos corruptos e de esquerda é uma montanha de lixo, crimes e roubos gigantesca. 

Se formos parar tudo a cada denúncia da oposição, o governo não vai fazer nada a não ser se defender. E, se temos que limpar a casa, também temos que viver o nosso dia a dia e andar para a frente.

Não vamos esquecer o caso do filho do Bolsonaro, mas colocar onde merece —no fim da fila, por ordem de chegada e por valores envolvidos.

E vamos fazer a fila andar…

Antes, temos:

✖ o enriquecimento do Lula

✖ o assassinato do Celso Daniel —os assassinatos das testemunhas do caso Celso Daniel

✖ tem os fundos de pensão saqueados 

✖ tem o enriquecimento dos filhos do Lula 

✖ tem o enriquecimento da filha da Dilma 

✖ tem a compra da refinaria velha 

✖ tem a roubalheira na Petrobras 

✖ tem o desvio de dinheiro do BNDES (bilhões) 

✖ tem os 12 processos do Renan que não andam 

✖ tem a imensa e importante delação do Palocci para decupar

✖ tem as roubalheiras do Aécio 

✖ tem as roubalheiras da Dilma  

✖ tem as roubalheiras do Lindberg

✖ tem as da Gleise 

✖ tem as propinas do Temer e sua trupe 

✖ tem dezenas e dezenas de políticos envolvidos até o pescoço 

✖ tem os saqueadores da Lei Rouanet 

✖ tem a tentativa de assassinato do Bolsonaro etc., etc., etc… 

Fazer esta gritaria em torno do caso do filho do Bolsonaro obviamente só atende aos interesses dos opositores, que fizeram horrores. 

Se formos parar tudo para responder a cada acusação, eles terão atingido o seu objetivo: desmoralizar e paralisar o Brasil.

✖✖✖ PORTANTO, NÃO REPERCUTAM AS ACUSAÇÕES E ARMADILHAS.

VAMOS COBRAR A APURAÇÃO DESSA LISTA ACIMA.

COMEÇANDO POR REPASSAR ESSA MSG PARA TODO O BRASIL E MUNDO”


O outro texto em circulação fala sobre a chamada ‘PEC Anti-Mourão’, que proporia eleições diretas em 90 dias em caso de queda de presidente.

A proposta seria de deputados do PT. Eles teriam feito o protocolo com 210 assinaturas. Para uma PEC tramitar são necessárias 171 assinaturas.

Esse mesmo texto foi publicado em sites bolsonaristas como o “Diário de Brasil”, com o título: “Trama diabólica do PT inclui tirar poderes de Mourão antes de derrubar Bolsonaro“.


“A intenção dos comunistas é aprovar essa PEC e, em seguida, apresentar um pedido de impeachment contra BOLSONARO.

Toda a mídia seria cooptada para pressionar a aceitação… Tanto da PEC quanto do impeachment.”

“FAVOR REPASSAR!!! URGENTÍSSIMO!!!”


Pergunto a Joana quem manda essas coisas.

“Um sobrinho, de trinta e poucos anos. Ele tem uma cabeça muito boa, muito bem formado, e passa as informações para a gente no grupo do WhatsApp.”

via Folha de São Paulo

Anúncios