Juíza que condenou Lula diz por que sentença tem de ser anulada

14/05/2019 0 Por Redação Urbs Magna
Juíza que condenou Lula diz por que sentença tem de ser anulada

Gabriela Hardt cobriu o mundo jurídico de vergonha alheia ao admitir que copiou e colou a sentença de Moro.


Mas sem constrangimento visível de sua parte. Ela negou, claro, que tenha plagiado a sentença de Moro sobre o apartamento ao redigir a sua sobre o sítio. Não, isso não! Ela disse ter feito a sua sentença em cima da decisão de Moro.


WHATSAPP

TELEGRAM
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga as INSTRUÇÕES
Receba nossas NOTÍCIAS.
Acesse e siga NOSSO CANAL

Reinaldo Azevedo abordou o caso da juíza Gabriela Hardt em seu blog no UOL.

“Sei lá se um dia, como país, vamos nos envergonhar de certos eventos, vamos nos escandalizar com eles. Na hipótese virtuosa, a de isso acontecer, então será uma evidência de que melhoramos. Se não, aí me compadeço das gerações futuras. Porque será este um lugar ainda pior para se viver. Nesta segunda, a juíza Gabriela Hardt, que condenou o ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia, a 12 anos e 11 meses de prisão, participou de um evento em companhia do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Quando juiz, ele condenou — sem provas — o líder petista no caso do tríplex de Guarujá”

O jornalista desenvolve o raciocínio:





LEIA TAMBÉM:
A Petrobras pede desculpas a ‘inocentes perseguidos’ pela Lava Jato – a Lula também?
Lula ainda pode voltar a ficar elegível e a briga entre instâncias inferiores e o STF deve ajudar – Entenda
Gebran do TRF-4, que aumentou pena de Lula, tem suspeição óbvia por diálogos impróprios com procuradores do MPF revelados no Intercept


Costumo dizer que o Brasil deu à luz o ‘LPPL’ — ou “Lei Penal Para Lula. Parece haver coisas que só valem se ele for o réu ou que são consideradas aceitáveis apenas se for ele o alvo. E não que a Lava Jato e operações derivadas ou assemelhadas não estejam praticando barbaridades por aí, contra os mais variados políticos e partidos. Vejam o caso da prisão escancaradamente ilegal do ex-presidente Michel Temer. Mas há especial requinte no caso de Lula”.

E completa:

Gabriela, nesta segunda, cobriu o mundo jurídico de vergonha alheia. Mas sem constrangimento visível de sua parte. Ela negou, claro, que tenha plagiado a sentença de Moro sobre o apartamento ao redigir a sua sobre o sítio. Não, isso não! Ela disse ter feito a sua sentença ’em cima da decisão de Moro‘”.

via Reinaldo Azevedo/DCM

Anúncios