Pesquisadores de Harvard iniciam apoio global às faculdades de sociologia brasileiras

6 06-03:00 maio 06-03:00 2019 1 Por Redação Urbs Magna
Pesquisadores de Harvard iniciam apoio global às faculdades de sociologia brasileiras

Assinado por acadêmicos do mundo todo, o manifesto critica duramente a decisão do governo Bolsonaro de cortar investimentos em estudos de sociologia e filosofia

Link para o manifesto: https://sites.google.com/g.harvard.edu/brazil-solidarity

Veja o texto na íntegra:

“Em 25 de abril, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, juntamente com seu ministro da educação, Abraham Weintraub, declarou a tentativa do governo de “descentralizar investimentos em filosofia e sociologia” nas universidades públicas e transferir apoio financeiro para “áreas que dão retorno imediato aos contribuintes”. como ciência veterinária, engenharia e medicina “.

Os autores, palestrantes, pós-graduandos, pós-doutorandos e outros acadêmicos em sociologia e disciplinas afins em faculdades e universidades dos Estados Unidos e do mundo todo, escrevemos para declarar nosso apoio inabalável ao financiamento contínuo de programas de sociologia nas universidades brasileiras. Nós nos opomos à tentativa do presidente Bolsonaro de desinvestir na sociologia, ou em qualquer outro programa nas ciências humanas ou sociais.

Como sociólogos históricos e contemporâneos, entendemos que a mercantilização de décadas do ensino superior convenceu muitos políticos – no Brasil, nos Estados Unidos e no mundo – de que uma educação universitária é valiosa apenas na medida em que é lucrativa. Nós rejeitamos essa premissa.

O objetivo do ensino superior não é produzir “retornos imediatos” sobre os investimentos. O objetivo do ensino superior deve sempre ser o de produzir uma sociedade educada e enriquecida que se beneficie do esforço coletivo para criar o conhecimento humano. O ensino superior é um propósito em si.

Uma educação em toda a gama de artes e ciências é a pedra angular da educação em artes liberais. Isso é verdade tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos, assim como em qualquer outro país do mundo.

Os departamentos de sociologia brasileiros produzem pensadores socialmente engajados e críticos, tanto no Brasil quanto no mundo. Os sociólogos brasileiros contribuem para a produção global do conhecimento sociológico. Eles são nossos colegas dentro da disciplina e dentro de nossos departamentos e instituições compartilhados. Quando sociólogos do exterior realizam pesquisas ou outros trabalhos acadêmicos no Brasil, somos bem recebidos pelos sociólogos brasileiros e por seus departamentos. Muitos de nossos próprios alunos recebem treinamento de nível internacional em sociologia nas universidades brasileiras.

A tentativa do presidente Bolsonaro de desfalcar os programas de sociologia é uma afronta à disciplina, à academia e, mais amplamente, à busca humana do conhecimento. Esta proposta é mal concebida e viola princípios de liberdade acadêmica que devem ser parte integrante dos sistemas de ensino superior no Brasil, nos Estados Unidos e em todo o mundo. Instamos o governo brasileiro a reconsiderar sua proposta.

Anúncios