PSOL e demais partidos da oposição irão ao STF pela anulação da sessão da CCJ

24 24-03:00 abril 24-03:00 2019 1 Por Redação Urbs Magna
PSOL e demais partidos da oposição irão ao STF pela anulação da sessão da CCJ

Oposição quer anular na Justiça sessão da CCJ que aprovou reforma da Previdência

“Atenção: PSOL e demais partidos da oposição irão ao STF pela anulação da sessão da CCJ de hoje. A presidência da comissão impediu análise regimental de requerimento pela suspensão da tramitação da reforma da previdência. Não vamos tolerar golpe para destruir direitos”, declarou o PSol em sua página no Twitter

Partidos da oposição anunciaram que vão entrar com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) desta terça-feira (23) que aprovou a proposta de reforma da previdência do governo Jair Bolsonaro (PSL) – após oito horas de intenso bate-boca entre parlamentares.

O anúncio foi feito pelas redes sociais no momento da votação da proposta. “Atenção: PSOL e demais partidos da oposição irão ao STF pela anulação da sessão da CCJ de hoje. A presidência da comissão impediu análise regimental de requerimento pela suspensão da tramitação da reforma da previdência. Não vamos tolerar golpe para destruir direitos”, declarou o PSol em sua página no Twitter.

Atenção: PSOL e demais partidos da oposição irão ao STF pela anulação da sessão da CCJ de hoje. A presidência da comissão impediu análise regimental de requerimento pela suspensão da tramitação da reforma da previdência. Não vamos tolerar golpe para destruir direitos.

— PSOL 50 (@psol50) 24 de abril de 2019

O partido também anunciou que a deputada Sâmia Bonfim (PSol/SP) será a representante da legenda na Comissão Especial que analisará a proposta, que pode ser instalada já na quinta-feira.

“Enquanto os trabalhadores brasileiros dormem, deputados governistas aceitam o papel vergonhoso de votar o relatório sobre a reforma da previdência sem o menor embasamento técnico. Querem enfiar goela abaixo do povo o desmonte da previdência pública. Noite triste para o Brasil”, tuitou Sâmia.

via Revista Fórum

Anúncios