CNJ apura participação de juízes em ato pró-Lula – Ser anti-Lula pode?

28/03/2019 2 Por Redação Urbs Magna
CNJ apura participação de juízes em ato pró-Lula – Ser anti-Lula pode?

O Corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Humberto Martins, determinou, na última sexta (22) que se levantem informações sobre participação de juízes em ato pró-Lula. Martins faria o mesmo a respeito das manifestações anti-Lula que tomaram conta do Brasil?

A investigação do CNJ foi determinada em virtude de notícias sobre a presença nesses atos de magistrados de diferentes esferas e de sete Estados, no dia 21 de março, e foi baseada na ‘Loman’ (Lei Orgânica da Magistratura Nacional) que veda manifestações políticas aos juízes.

O corregedor conheceu o nome dos magistrados participantes ao receber a programação de um dos “boa noite, Lula” em Curitiba que continha a relação dos juízes presentes.

Lembramos ao CNJ que Lula foi condenado sem provas graças a insistentes manifestações públicas de juízes, em especial Sergio Moro, que ultrapassaram o limite da imparcialidade e tomaram o caso como prioridade e questão de honra.

Dino Barsa para o Et Urbs Magna

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

FAÇA UMA DOAÇÃO AO ET URBS MAGNA CLIQUE AQUI

Anúncios