“O Brasil não possui uma República de Curitiba. Se os senhores procuradores acham que existe, ela precisa ser desmantelada”, diz advogada

26/03/2019 2 Por Redação Urbs Magna
“O Brasil não possui uma República de Curitiba. Se os senhores procuradores acham que existe, ela precisa ser desmantelada”, diz advogada

Um outdoor no caminho de Curitiba até o Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, faz propaganda da lava jato mostrando os procuradores da operação no Paraná. Seria propaganda eleitoral antecipada do novo partido do Brasil, o Partido Lava Jato, e de seus candidatos? Quem pagou a confecção do outdoor e a exibição? Quanto custou? Os gastos já são por conta de fundo ilegal de R$ 2,5 bilhões?

Quem paga pela propaganda ilegal da lava jato? – Outdoor com foto dos procuradores é visto em rua de Curitiba. “Este outdoor fere o princípio constitucional da impessoalidade ao qual os procuradores estão adstritos”, condena Tânia Mandarino, do Coletivo Advogadas e Advogados pela Democracia (CAAD).

Esse princípio proíbe que os nomes e rostos dos procuradores sejam elevados acima do serviço público que prestam. É um claro desvio de finalidade, como prevê o artigo 37 da Constituição Federal”, afirma.

“Como bem observa a advogada Stela Bruna Santo, esse outdoor fere ainda o artigo primeiro da Constituição, pois é propaganda contra a República Federativa do Brasil”, denuncia Mandarino.

“O Brasil não possui uma República de Curitiba. Se os senhores procuradores acham que existe, ela precisa ser desmantelada porque fere os princípios republicanos e federativos do Brasil”, observa, parafraseando Stela Bruna.

As informações são do Blog Viomundo de Luiz Carlos Azenha. O texto é de Conceição Lemes

Dino Barsa para o Et Urbs Magna via Folha de São Paulo / Revista Fórum

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

FAÇA UMA DOAÇÃO AO ET URBS MAGNA CLIQUE AQUI

Anúncios