Lula: ‘desmonte da Petrobras torna o país desinfluente no âmbito político-econômico mundial’

16 16-03:00 março 16-03:00 2019 1 Por Dino Barsa
Lula: ‘desmonte da Petrobras torna o país desinfluente no âmbito político-econômico mundial’

Por DINO BARSA
Lula tem consciência de sua figura e grandeza histórica. Ao ser visitado, o ex-presidente não demonstra preocupação consigo mesmo. As pessoas que o visitam em Curitiba ouvem seu lamento, mas de uma coisa maior: Lula está preocupado com o que está acontecendo com o Brasil. E orienta sobre esta preocupação especial: o desmonte da Petrobras. O ex-presidente pede a todos os brasileiros que leiam a matéria a seguir:

Desde antes mesmo da descoberta do pré-sal, a Petrobras começou a crescer demais ameaçando suas concorrentes mundo afora. Mas o espanto dos capitalistas desta Terra teve seu apogeu justamente a partir da conclusão do mapeamento geológico das reservas petrolíferas em camadas profundas.
Estimou-se a existência de cerca de 100 bilhões de barris recuperáveis nos campos do pré-sal, o que colocou o Brasil entre os maiores detentores de reservas, tais como Venezuela e Arábia Saudita.

Para se ter uma ideia do que isso representa, em 2010, antes do pré-sal, a Petrobras produziu nas áreas do pós-sal (terra e mar) 2,015 milhão bbl/dia (barril equivalente a 0,159 m3), ou seja 735,475 milhão bbl/ano, que quando usado como o divisor para o dividendo representado pela estimativa de 100 bilhões, encontramos o quociente 136. O que esse resultado quer dizer? São cento e trinta e seis anos de produção. Isso mesmo, quase um século e meio de extração de petróleo e, detalhe, apenas no pré-sal que, se somados à produção convencional, chegaríamos a, talvez quem sabe, quase trezentos anos. E como os EUA são incapazes de produzir todo o óleo betuminoso que consomem, este se torna um caso digno para uma boa espionagem internacional, não é mesmo? Pois foi o que aconteceu.

Portanto, desde o momento em que se percebeu que o Brasil tinha, na Petrobras, sua razão para o alavancamento da economia local e consequentemente um aumento de poder internacional de influência na política de petróleo, o ‘grande plano’ começou a ser traçado por agências de espionagem americanas. Lembra de alguém aqui no Brasil que estudou em Harvard?

Projetávamo-nos para o mundo em ascensão impressionante, com possibilidade real de ocupar o pódio limitado dos campeões do mundo. Isso amedronta qualquer potência. Um país emergente, saído de uma situação vexaminosa de extrema de pobreza, fome e mortalidade infantil, agora despontava sob o comando de Lula e seu PT, rumo à conquista do mundo. Pacificamente. Contrariando a própria história geopolítica do planeta. Com Lula sendo reconhecido no universo por todos os projetos bem sucedidos de eu governo. Pois bem: Lula sempre lutou pelos pobres porque esteve entre eles desde o início de sua jornada nessa vida. O Fome Zero destinou-se especialmente ao Nordeste brasileiro, tendo por meta estabelecer condições ao menos equiparáveis para a igualitariedade das camadas sociais. Uma população em constante multiplicação precisava também do crescimento econômico viabilizado pelo pré-sal para bem modelar sua horizontalidade. Mas o que interessava ao Brasil e a Lula não interessava ao mundo.

Deste ponto para cá, o Partido dos Trabalhadores tem sofrido as maiores violências e injustiças por conta de seu plano de governo desvinculado e independente. Como vimos acima, fomos descobertos com uma imensa camada de ouro negro sob os nossos pés e os olhos do mundo voltaram-se para o nosso quintal. Fomos tão espionados pelos EUA durante os escândalos revelados por Edward Snowden, com a confirmação de Assange, que rapidamente se chegou ao impeachment de Dilma Rousseff, que na verdade era o impeachment do PT, e que consequentemente era o impeachment de qualquer projeto iniciado por Lula a partir de seus planos de inclusão dos pobres em nossa política. Culminamos com a prisão do fundador do PT. E como agravante, temos a recente, atualíssima e vigorosa notícia da tentativa do Ministério Público do Paraná, ao ‘comando’ de Deltan Dallagnol, de embolsar R$ 2,5 bilhões da Petrobras abrigado pelas mais diversas argumentações.

Se ligarmos os pontos, veremos que o que Dallagnol sempre fez na Lava Jato foi articular sem provar nada. Argumentar, falar, falar em círculos e voltar ao início da mesma fala sem prova, como foi o caso de toda a sua metodologia da convicção que embasou a prisão do maior presidente que o Brasil já teve.

Deltan Dallagnol chega a ser ridículo, quando argumenta. Tem um bom preparo repentista e é capaz de criar elos entre assuntos improváveis causando uma forte ilusão a quem o ouve, mas é pego facilmente quando destroçado.

Agora, o Brasil parece mesmo estar nas mãos dos gangsters da máfia judicial que Gilmar Mendes mencionou em seu vídeo do século. Isso, as mentes progressistas deste país já se deram conta e concluíram que a situação é gravíssima. Todos nós brasileiros estamos despertando de uma violência psicológica avassaladora feita com todo o povo, com ajuda das mídias. O establishment está vencendo, derrotando o sonho de crescimento econômico individualizado em nossas mentes e multiplicados em nosso Brasil. Esvaziaram nossos bolsos e toda a nossa possibilidade de reação a este assalto à psiquê dos brasileiros com a introdução das piores mentiras. Isso é horripilante. O Brasil, uma colônia americana. Com Bolsonaro liderando seus mentecaptos movidos a ódio então, nem se fala. Perdemos tudo por nossa culpa. Qual nossa chance agora?

Dino Barsa para o Et Urbs Magna

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝚂𝚘𝚖𝚘𝚜 𝚘 𝚕𝚒𝚟𝚛𝚎 𝚊𝚛𝚋í𝚝𝚛𝚒𝚘; 𝚊 𝚕𝚒𝚋𝚎𝚛𝚍𝚊𝚍𝚎; 𝚊 𝚟𝚎𝚛𝚍𝚊𝚍𝚎. 𝙿𝚛𝚎𝚘𝚌𝚞𝚙𝚊𝚖𝚘-𝚗𝚘𝚜 𝚞𝚗𝚜 𝚌𝚘𝚖 𝚘𝚜 𝚘𝚞𝚝𝚛𝚘𝚜 (𝚗𝚒𝚗𝚐𝚞é𝚖 𝚜𝚘𝚕𝚝𝚊 𝚊 𝚖ã𝚘 𝚍𝚎 𝚗𝚒𝚗𝚐𝚞é𝚖); 𝚌𝚘𝚖 𝚘𝚜 𝚌𝚘𝚖𝚙𝚊𝚝𝚛𝚒𝚘𝚝𝚊𝚜; 𝚌𝚘𝚖 𝚊 𝚜𝚘𝚋𝚎𝚛𝚊𝚗𝚒𝚊; 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚙𝚛𝚘𝚐𝚛𝚎𝚜𝚜𝚒𝚜𝚖𝚘. 𝙽ã𝚘 𝚌𝚊𝚋𝚎𝚖 𝚎𝚖 𝚗ó𝚜 𝚊 𝚝𝚒𝚛𝚊𝚗𝚒𝚊; 𝚊 𝚒𝚛𝚊; 𝚊 𝚖𝚎𝚗𝚝𝚒𝚛𝚊; 𝚊 𝚖𝚊𝚗𝚒𝚙𝚞𝚕𝚊çã𝚘. 𝚃𝚞𝚍𝚘 𝚘 𝚚𝚞𝚎 𝚍𝚎𝚜𝚎𝚓𝚊𝚖𝚘𝚜 é 𝚜𝚎𝚞 𝚋𝚎𝚖 𝚎𝚜𝚝𝚊𝚛; 𝚜𝚞𝚊 𝚏𝚎𝚕𝚒𝚌𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎; 𝚜𝚞𝚊 𝚙𝚛𝚘𝚜𝚙𝚎𝚛𝚒𝚍𝚊𝚍𝚎. 𝚀𝚞𝚎𝚛𝚎𝚖𝚘𝚜 𝚝𝚎 𝚎𝚗𝚌𝚘𝚗𝚝𝚛𝚊𝚛 𝚎 𝚝𝚎 𝚊𝚌𝚘𝚕𝚑𝚎𝚛 𝚌𝚘𝚖 𝚞𝚖𝚊 𝚙𝚊𝚕𝚊𝚟𝚛𝚊; 𝚞𝚖 𝚘𝚕𝚑𝚊𝚛; 𝚞𝚖 𝚐𝚎𝚜𝚝𝚘; 𝚞𝚖 𝚖𝚘𝚟𝚒𝚖𝚎𝚗𝚝𝚘. 𝙴𝚜𝚜𝚎 é 𝚘 𝚌𝚎𝚛𝚝𝚘. 𝚀𝚞𝚎𝚛𝚎𝚖𝚘𝚜 𝚎𝚜𝚝𝚊𝚛 𝚌𝚘𝚖 𝚟𝚘𝚌ê 𝚝𝚘𝚍𝚘𝚜 𝚊𝚜 𝚑𝚘𝚛𝚊𝚜; 𝚝𝚘𝚍𝚘𝚜 𝚘𝚜 𝚍𝚒𝚊𝚜; 𝚝𝚘𝚍𝚘𝚜 𝚘𝚜 𝚖𝚎𝚜𝚎𝚜 𝚎 𝚊𝚗𝚘𝚜. 𝚀𝚞𝚎𝚛𝚎𝚖𝚘𝚜 𝚜𝚊𝚋𝚎𝚛 𝚚𝚞𝚎 𝚟𝚘𝚌ê 𝚎𝚜𝚝á 𝚋𝚎𝚖 𝚙𝚊𝚛𝚊 𝚏𝚒𝚌𝚊𝚛𝚖𝚘𝚜 𝚋𝚎𝚖. 𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 𝚎 𝚌𝚘𝚗𝚝𝚒𝚗𝚞𝚊𝚖𝚘𝚜 𝚜𝚎 𝚟𝚘𝚌ê 𝚚𝚞𝚒𝚜𝚎𝚛 𝚚𝚞𝚎 𝚌𝚘𝚗𝚝𝚒𝚗𝚞𝚎𝚖𝚘𝚜. 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏𝟎 / 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏𝟎𝟎 / 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏.𝟎𝟎𝟎 / 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏𝟎.𝟎𝟎𝟎

$10.00

Anúncios