Com sua Fundação ‘Casa da Mãe Joana’, Dallagnol faz Golden Shower na cabeça do povo: A Maracutaia entre os EUA, a Petrobras e o MP-PR é a corrupção da nossa Justiça

10 10-03:00 março 10-03:00 2019 1 Por Dino Barsa
Com sua Fundação ‘Casa da Mãe Joana’, Dallagnol faz Golden Shower na cabeça do povo: A Maracutaia entre os EUA, a Petrobras e o MP-PR é a corrupção da nossa Justiça

Levantando aspectos importantes da ‘Fundação Dallagnol‘ – O maior escândalo da História do Brasil. Vamos puxar o fio da meada para ver a coisa absurda que estamos presenciando: a grande maracutaia feita entre o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, a Petrobras e o Ministério Público do Paraná

Em um passado recente, (nossa?) mais valiosa estatal brasileira aceitou, sem o menor sentido, uma multa de 800 milhões de dólares imposta pelos Estados Unidos, sem recorrer, levando a acreditar que ocorria algo tão grave no Brasil que fez com que a justiça brasileira aceitasse o valor para evitar penalizações financeiras futuras ainda maiores. Ora, ninguém nesta Terra recebe uma multa de mil reais sem recorrer em juízo. Então, essa teria sido uma explicação possível para o incrível absurdo de não se ter sequer pensado em recorrer da multa.

Mas agora temos uma evidência do que aconteceu: o fato de este dinheiro ter vindo parar aqui nas mãos de Deltan Dallagnol, do Ministério Público do Paraná, é gravíssimo. Trata-se de um roubo escandaloso. E tudo com o beneplácito da juíza substituta Gabriela Hardt, que homologou o acordo declaradamente sem entender nada do que estava escrito e ridiculamente endossando na homologação a curiosa observação”se é coisa do MP-PR é coisa boa“.

Estão nos roubando e cuspindo em cima; tirando a calça e fazendo Golden Shower na nossa cabeça – o termo que ficou conhecido após a publicação do vídeo obsceno do Bolsonaro.

Resumindo, o Brasil aceitou pagar para os EUA 800 milhões de dólares como punição pelos supostos crimes de corrupção que ocorreram na Petrobras. E o negócio será feito da seguinte forma: a estatal pagará 20% do valor ao Governo Americano, o que corresponde a 160 milhões de dólares. A diferença, que equivale a aproximadamente R$ 2,5 bilhões de reais, ficará aqui no Brasil sendo dividida ao meio. Metade do valor, ou seja R$ 1,25 bilhões de reais, irá compor um fundo para eventualmente ressarcir qualquer americano que venha a reclamar prejuízos oriundos dos casos de corrupção na estatal. A outra metade vai para a Fundação ‘casa da mãe joana’ do Dallagnol para ele fazer o que bem entender com esse dinheiro.

Só que esse dinheiro está saindo do Caixa da Petrobras. Não é dinheiro de fundo recuperado. Não é dinheiro que americano mandou para cá. A empresa está sento tungada aceitando tirar R$ 2,5 bilhões de seu caixa, fora o que será mandado diretamente para os EUA, para que Dallagnol monte uma fundação obscura e fora da lei, pois não há nenhuma lei que permita que o Ministério Público crie empresas privadas para gerir fundos públicos. Mas eles estão criando essa empresa com o aceite e homologação da despreparadíssima juíza substituta Gabriela Hardt, ainda que em modo Cntrl+C Cntrl+V, pois como dissemos acima ela não entendeu nada do que estava escrito naquilo que assinou.

Tudo pode ser visto, em linguagem popular, como uma ‘rachadinha‘. Fizeram um acordo do tipo assim: “Olha, você nos multa e nós te damos 20% pelo seu trabalho e ficamos com 80% pra gente gastar.” E é isso que aconteceu na ‘rachadinha’ com os Estados Unidos: “Tá aqui, ó, 160 milhões de dólares pra vocês pelo serviço prestado. O resto fica pra nós aqui que nós vamos montar uma Fundação privada que ninguém sabe como vai realmente funcionar“.

Gente! Caro leitor, isso é contra a lei e não tem nenhuma cobertura legal. E olha que é só o Ministério Público do Paraná, nem de Brasília é! Este MP-PR está brincando de construir consciência política anticorrupção na população com um caixa de R$ 1,25 bilhão de reais. Com esse valor pode-se eleger qualquer presidente no país. Estamos dando nas mãos de Deltan Dallagnol e outros procuradores vagabundos de Curitiba o maior fundo da História do Brasil pra brincar como quiser sem dar satisfação para ninguém. Não é dinheiro americano. É dinheiro sacado do Caixa da Petrobras. Absurdo! Não tem explicação.

Enquanto isso, Lula segue preso sem provas há quase um ano e continuará preso para que a farra judicial prossiga. Os supostos valores atribuidos à sua condenação, correspondentes ao Sítio de Atibaia e ao Triplex do Guarujá, somam pouco mais de R$ 1 milhão de reais, o que comparativamente representa tão somente um percentual de 0,05% do montante roubado criminosamente pelo Ministério Público do Paraná.

Quem são os bandidos?

Conclusão:
NÃO TEM PALAVRA PRA DESCREVER ISSO, A NÃO SER ROUBO
O MP-PR se estabelece como a maior força política do Brasil com caixa de R$ 2,5 bilhões.
O maior presidente do Brasil está preso e vai continuar preso.
Nada no país vai progredir e a culpa é nossa (minha porque sou povo) que criamos este monstro no judiciário que faz o que quer, quando quer, com quem quer e porque quer.

por Fernando Lopez em seu Facebook

Dino Barsa para o Et Urbs Magna

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏𝟎 / 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏𝟎𝟎 / 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏.𝟎𝟎𝟎 / 𝐔𝐒𝐃 $ 𝟏𝟎.𝟎𝟎𝟎

$10.00

Anúncios