“Conta Ônibus” na Suíça com R$ 132 milhões em nome de Paulo Preto era de Serra, Aloysio e mais tucanos, segundo delação prometida pelo operador financeiro do PSDB

21 21-03:00 fevereiro 21-03:00 2019 1 Por Redação Urbs Magna
“Conta Ônibus” na Suíça com R$ 132 milhões em nome de Paulo Preto era de Serra, Aloysio e mais tucanos, segundo delação prometida pelo operador  financeiro do PSDB

Paulo Preto ameaçou delatar sobre “conta ônibus” na Suíça, com Serra, Aloysio e outros tucanos – Acusado de ser o operador financeiro do PSDB, na última fez que foi preso, Paulo Preto ameaçou fazer delação e disse, nos bastidores, que a conta encontrada na Suíça com saldo de R$ 132 milhões, em valores atuais, não era só dele.

Reportagem de Mario Cesar Carvalho, na edição desta quinta-feira (21) da Folha de S.Paulo, revela que o ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, fez ameaças quando foi preso pela segunda vez no ano passado e passou 36 dias na cadeia – antes de voltar para a prisão nesta terça-feira (19).

Acusado de ser o operador financeiro do PSDB, Paulo Preto ameaçou fazer delação e disse, nos bastidores, que a conta encontrada na Suíça com saldo de R$ 132 milhões, em valores atuais, não era só dele. Era o que ele chamava de “conta ônibus”, ou seja, de vários titulares, todos tucanos de alta plumagem, como Aloysio Nunes Ferreira e José Serra, e do próprio PSDB.

O recado, enviado aos tucanos, tinha um tom óbvio de chantagem, com um subtexto que dizia “ou vocês me salvam ou entrego todo mundo”.

Após a pressão de Paulo Preto, ele trocou de advogado: saiu Daniel Bialski e entrou José Roberto Santoro, que também cuidava da defesa de Aloysio. Foi o novo advogado que conseguiu soltar Paulo Preto, com um habeas corpus do ministro Gilmar Mendes, do Supremo.

Em 2010, quando se tornou uma figura central nos debates entre Dilma Rousseff e José Serra na disputa presidencial, Paulo Preto pronunciou aquela que se tornaria a sua frase mais famosa. “Não se abandona um líder ferido na beira da estrada”, afirmou depois que Serra ter dito que não conhecia o ex-diretor da Dersa.

Leia a reportagem na íntegra.

Et Urbs Magna via Folha de São Paulo / Revista Fórum

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

Somos o livre arbítrio; a liberdade; a verdade. Preocupamo-nos uns com os outros (ninguém solta a mão de ninguém); com os compatriotas; com a soberania; com o progressismo. Não cabem em nós a tirania; a ira; a mentira; a manipulação. Tudo o que desejamos é seu bem estar; sua felicidade; sua prosperidade. Queremos te encontrar e te acolher com uma palavra; um olhar; um gesto; um movimento. Esse é o certo. Queremos estar com você todos as horas; todos os dias; todos os meses e anos. Queremos saber que você está bem para ficarmos bem. CONTRIBUA com o VALOR QUE DESEJAR e continuamos se você quiser que continuemos. USD $ 1 / USD $ 10 / USD $ 100 / USD $ 1.000 / USD $ 10.000

$1.00

Anúncios