Livro de Moro “Crime de Lavagem de Dinheiro”, publicado em 2018, diz que depósitos fracionados (como os de Flávio Bolsonaro) são caracterizados como tal

20/01/2019 0 Por Redação Urbs Magna
Livro de Moro “Crime de Lavagem de Dinheiro”, publicado em 2018, diz que  depósitos fracionados (como os de Flávio Bolsonaro) são caracterizados como tal

O atual ministro da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro, Sergio Moro, publicou em 2010, quando era juiz de primeira instância, o livro “Crime de Lavagem de Dinheiro”, pela Editora Saraiva, no qual explica que os depósitos fracionados – como os identificados pelo Coaf hoje na conta de Flávio Bolsonaro, filho do presidente – são típicos do crime de lavagem de dinheiro. O órgão reportou ter havido 48 depósitos, somando R$ 98 mil, na conta do senador eleito.

“Condutas dessa espécie visam evitar que as operações sejam comunicadas ao Coaf. A estruturação de transação com o fim de evitar uma comunicação ou sua identificação pelas autoridades é uma tipologia comum de lavagem e dinheiro”, diz Moro, que agora não comenta o caso. O trecho foi identificado pelo professor de literatura Idelber Avelar, em seu Twitter. Confira um trecho maior da explicação de Moro na imagem abaixo:

Et Urbs Magna via Rede Brasil Atual

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00



Anúncios