[Vídeo] Moro tropeça no Fantástico: “Eu não sou um político que minto. Digo: Não sou nenhum político e não minto”

12 de novembro de 2018 1 Por Redação Urbs Magna
[Vídeo] Moro tropeça no Fantástico: “Eu não sou um político que minto. Digo: Não sou nenhum político e não minto”

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp 
Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagemwhatsapp 


Tudo o que Moro faz é mentiroso e seus próprios atos e palavras o provam.

Diz que não está agindo como juiz e integrante do futuro Governo, mas escolhe dar entrevistas sobre seus projetos e planos dentro de seu gabinete na 13ª Vara Federal, de onde se lançou para o cargo que agora vai ocupar.

Aliás, como bom político, já deu mais entrevistas que o próprio presidente eleito, inclusive a coletiva onde expôs seus planos em pleno auditório da Justiça Federal do Paraná.

Nota-se, por aí, que Sua Excelência “não mistura as estações”, não é? O decoro mandou lembranças…

Na entrevista ao Fantástico, porém, Moro foi além da hipocrisia – “nunca vi uma proposta discriminatória do sr. Presidente eleito” – e da pretensão de ser o “conselheiro de assuntos autoritários” de Jair Bolsonaro, como a “licença para matar” dos policiais, a redução da maioridade penal e a liberação da posse de armas.

Arrogou-se o papel de “juiz do Governo”, ao dizer que fará, para Bolsonaro, o “juízo de consistência” de eventuais denúncias contra integrantes da administração federal. Claro está que com rigor muito menos intenso que o praticado quando eram seus adversários que estavam em causa: já decretou o perdão, por exemplo, de Onyx Lorenzoni, recebedor confesso de “caixa 2”, mas remido pela confissão e, segundo a Globo, por já ter doado metade do dinheiro irregular para a caridade.

E, de novo, traiu-se ao afirmar – e em seguida desmentir – que esta tivesse sido uma imposição sua ao Presidente eleito para assumir o cargo:

O que me foi assegurado e é uma condição… Não é bem uma condição, não fui lá estabelecer condições. Mas eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico. Isso foi objeto de discussão e afirmação do senhor presidente eleito, que ninguém seria protegido se surgissem casos de corrupção dentro do governo.

O “não político” que “não mente” mal se contém diante da perspectiva de poder que lhe está aberta e não disfarça o julgamento que tem de sua “superioridade moral e intelectual” sobre o presidente eleito. Conta que será vencedor em qualquer hipótese: ou reunindo cacife para ser o próximo Presidente ou, se as coisas “derem errado”, sair do Governo em troca de uma cadeira no Supremo.

Moro, o homem que quer ser rei, está esquecendo, porém, que o poder tem suas regras. E a primeira delas é que nem sempre a sorte está ao lado do ambicioso.

Do Tijolaço



YouTube-icon-our_icon
Subscreva Et Urbs Magna no Youtube
facebook pages
Curta Et Urbs Magna no Facebook
facebook groups
Grupo no Facebook PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO
twitter icon Et Urbs Magna no Twitter

Doe ao Et Urbs Magna

Somos o livre arbítrio; a liberdade; a verdade. Preocupamo-nos uns com os outros (ninguém solta a mão de ninguém); com os compatriotas; com a soberania; com o progressismo. Não cabem em nós a tirania; a ira; a mentira; a manipulação. Tudo o que desejamos é seu bem estar; sua felicidade; sua prosperidade. Queremos te encontrar e te acolher com uma palavra; um olhar; um gesto; um movimento. Esse é o certo. Queremos estar com você todos as horas; todos os dias; todos os meses e anos. Queremos saber que você está bem para ficarmos bem. CONTRIBUA com o VALOR QUE DESEJAR e continuamos se você quiser que continuemos. USD $ 1 / USD $ 10 / USD $ 100 / USD $ 1.000 / USD $ 10.000

$1.00


Anúncios