Deltan Dallagnol, o ‘DD’, pode pegar a cadeira de Raquel Dodge indicando que o antipetismo é tendência do bolsonarismo

7 de novembro de 2018 2 Por Redação Urbs Magna
Deltan Dallagnol, o ‘DD’, pode pegar a cadeira de Raquel Dodge indicando que o antipetismo é tendência do bolsonarismo

Hostil com Dodge, Bolsonaro chama atenção para sua cadeira, que deverá trocar de dono. E pasme, amigo leitor, o nome mais indicado é Deltan Dallagnol

DD ficou em evidência por conta de sua atuação na Operação Lava Jato ao lado de Sergio Moro, que ocupará o Ministério da Justiça – A dupla poderá estar mais presente do que nunca em 2019


Receba nossas atualizações gratuitamente direto no seu WhatsApp
Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem
     whatsapp


A hostilidade de Jair Bolsonaro em relação a Raquel Dodge na solenidade dos 30 anos da Constituição chamou a atenção e deflagrou a bolsa de apostas na sucessão na Procuradoria-Geral da República, em 2019. O nome de Deltan Dallagnol desponta naturalmente, em função de sua proximidade com Sérgio Moro, futuro ministro da justiça.

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo informa que “no MPF, a polarização entre petistas e antipetistas foi exacerbada na campanha, com muitos procuradores mandando às favas o pudor institucional e fazendo campanha aberta”.

E explica: “como não existe exigência constitucional de que para o comando do órgão seja escolhido um subprocurador (só a praxe), há apostas de que Bolsonaro pode ousar e indicar um procurador como Aílton Benedito, de Goiás, defensor das pautas conservadoras, próximo ao grupo do presidente e atuante nas redes sociais.”

O jornal, então, explicita a especulação em torno do nome de Dallagnol: “na mesma linha, é citado o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol, pela proximidade com Sérgio Moro. Entre os procuradores, aliás, a dúvida é sobre se o futuro ministro da Justiça defenderá que Bolsonaro acolha a lista tríplice da categoria”.


LOGO FOOTER ET URBS MAGNA

Anúncios