ONDA VERMELHA DO PT PODE VIRAR TSUNAMI: SE AS ELEIÇÕES FOSSEM HOJE HADDAD & MANU SERIAM ELEITOS

25 de setembro de 2018 0 Por Redação Urbs Magna
ONDA VERMELHA DO PT PODE VIRAR TSUNAMI: SE AS ELEIÇÕES FOSSEM HOJE HADDAD & MANU SERIAM ELEITOS

Et Urbs Magna, 26 de setembro de 2018, 10:17 GMT


Onda vermelha pode ser o fenômeno de 2018

Se as eleições presidenciais fossem hoje, o PT elegeria o presidente da República e também reelegeria pelo menos três governadores em primeiro turno: Camilo Santana, no Ceará, Wellington Dias, no Piauí, e Rui Costa, na Bahia; além disso, Fátima Bezerra é favorita no Rio Grande do Norte e Fernando Pimentel disputará o segundo turno em Minas Gerais; entre os aliados, Flávio Dino, do PCdoB, também deve se eleger em primeiro turno


whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp


Do Brasil 247 – Se as eleições presidenciais fossem hoje, o PT elegeria o presidente da República, Fernando Haddad, tendo Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice, como mostra a pesquisa Ibope.

Além da Presidência, o PT também reelegeria pelo menos três governadores em primeiro turno: Camilo Santana, no Ceará, Wellington Dias, no Piauí, e Rui Costa, na Bahia. Além disso, Fátima Bezerra é favorita para ganhar no Rio Grande do Norte e Fernando Pimentel disputará o segundo turno em Minas Gerais. Já entre os aliados, Flávio Dino, do PCdoB, também deve se eleger em primeiro turno.

Dois anos após o golpe parlamentar de 2016 e de um governo ilegítimo que foi marcado pela retirada de direitos dos trabalhadores, pela entrega do petróleo, pela explosão do desemprego e a perseguição ao maior líder popular da história do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, os brasileiros e brasileiras reafirmam sua opção por governos do campo progressista e pela democracia.

Leia abaixo reportagem da RBA sobre a pesquisa Ibope:

A curva de crescimento do candidato do PT à Presidência segue acentuada, segundo pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (24). Fernando Haddad subiu mais quatro pontos em relação à semana anterior e chegou a 22%. Treze dias depois do registro oficial de sua candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em 11 de setembro, o substituto de Luiz Inácio Lula da Silva subiu 14 pontos. O candidato Jair Bolsonaro (PSL), estacionou nos mesmos 28% das intenções de voto da semana passada.

A nova pesquisa Ibope confirma também a estabilização de Ciro Gomes (PDT) em terceiro lugar, com 11%, mesma pontuação dos últimos dois levantamentos.

O Ibope traz Geraldo Alckmin (PSDB) em quarto e Marina Silva (Rede) em quinto. Há 13 dias, o tucano tinha 9%, caiu para 7% e agora está com 8%. A candidata da Rede, que havia caído de 9% para 6%, agora está com 5%.

João Amoêdo (Novo) tem 3%, Álvaro Dias (Pode) e Henrique Meirelles (MDB) 2% e Guilherme Boulos (Psol)m 1%. Cabo Daciolo (Patriotas), Vera Lúcia (PSTU), Eymael (DC) e João Goulart Filho (PPL) não pontuaram.

Segundo turno

O Ibope fez simulações para as seguintes hipóteses de segundo turno:

Haddad 43% x 37% Bolsonaro

Ciro 46% x 35% Bolsonaro

Alckmin 41% x 36% Bolsonaro

Marina 39% x 39% Bolsonaro

Bolsonaro é o candidato com maior taxa de rejeição, por 46% dos pesquisados. Depois vêm Haddad, 30%, Marina, 25%, Alckmin, 20% e Ciro, 18%. O instituto entrevistou 2.506 pessoas em todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais, e o nível de confiança de 95%.

A pesquisa foi contratada pelo jornal O Estado de S. Paulo e pela TV Globo. O instituto deve apresentar novo levantamento na quarta-feira (26), por encomenda da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Datafolha divulgará resultado de nova sondagem na sexta-feira (28).

Anúncios