TSE IMPÕE AO PT A ANTECIPAÇÃO DA TROCA DE LULA ATÉ 19H DE TERÇA, 11, QUANDO PRAZO SERIA ATÉ 17

BRASIL ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 JUSTIÇA Lawfare Lula Lula na ONU NOTÍCIAS POLÍTICA PT

Et Urbs Magna, 10 de setembro de 2018, 09:30 GMT


PT TEM ATÉ 19H DE TERÇA PARA TROCAR LULA POR HADDAD, QUE FICA EM CURITIBA

Segundo o TSE, o processo de registro precisa ser feito via Candex (plataforma virtual própria para o registro de candidaturas), mas há uma mídia física, com a documentação, que precisa ser entregue no protocolo do tribunal, que se encerra às 19h.

whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp


O PT tem até as 19h de terça-feira para substituir Luiz Inácio Lula da Silva na disputa presidencial se os advogados do ex-presidente não conseguirem uma prorrogação do prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a troca, informou a assessoria da corte.

Segundo o TSE, o processo de registro precisa ser feito via Candex (plataforma virtual própria para o registro de candidaturas), mas há uma mídia física, com a documentação, que precisa ser entregue no protocolo do tribunal, que se encerra às 19h.

Lula teve sua candidatura barrada pelo TSE na madrugada de 1º de setembro com base na Lei da Ficha Limpa por ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) por corrupção e lavagem de dinheiro no processo do tríplex do Guarujá (SP).

Desde então a defesa de Lula tem apresentado recursos para garantir a participação do ex-presidente no pleito e pediu a prorrogação do prazo para eventual substituição da candidatura. Nesta manhã, os advogados pediram que o Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogue o prazo definido pelo TSE para este caso.

O prazo final para troca de candidatos, em geral, é 17 de setembro.

CURITIBA (Reuters) – O candidato à vice-presidente na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Fernando Haddad, cancelou a participação em um evento com artistas em São Paulo, na noite desta segunda-feira, para ficar em Curitiba, enquanto o PT deve adiar mais uma vez a decisão de trocar o nome do ex-presidente pelo seu como candidato à presidente pelo partido.

O ex-prefeito de São Paulo deveria participar na noite desta segunda de um ato tradicional das candidaturas do PT no Teatro da Universidade Católica de São Paulo (Tuca), com artistas e intelectuais. A ideia era que Haddad recebesse uma carta de Lula ungindo sua candidatura. O documento seria lido em Curitiba e depois em São Paulo como primeiros movimentos da candidatura Haddad, o que não deve mais acontecer.

Haddad chegou a Curitiba na manhã desta segunda para uma reunião com Lula que deveria selar a mudança, já que, com a cassação do registro do ex-presidente, o prazo dado pelo Tribunal Superior Eleitoral é 23h59 da terça-feira. No entanto, depois de uma reunião de pouco mais de três horas, Haddad saiu da Superintendência da Polícia Federal sem uma definição.

Advogado eleitoral de Lula, Luiz Fernando Casagrande Pereira, saiu do encontro dizendo que a única instrução do ex-presidente era de que se aguardasse o recurso do Supremo Tribunal Federal. Mais cedo, seus advogados haviam entrado com mais um recurso, pedindo a suspensão da decisão que cassou o registro e pedindo mais prazo para a mudança de chapa.

Uma reafirmação da decisão do Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas de que o Brasil teria que cumprir a determinação de garantir os direitos políticos do ex-presidente, incluindo o registro da sua candidatura, também foi tratada como um novo alento e incorporada aos pedidos ao STF. Apesar de, até agora, o Judiciário brasileiro não ter dado sinais de que iria acatar qualquer decisão legal externa.

Haddad saiu da PF no início da tarde com o tesoureiro da campanha, Emídio de Souza, e foi almoçar na casa da presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann, em uma reunião que durou até às 16h, quando voltou para mais um encontro com Lula.

Fontes ouvidas pela Reuters afirmam que o ex-presidente mantém a decisão de esperar pelo STF, o que deve adiar qualquer decisão sobre mudança de chapa para a terça-feira e no limite do prazo dado pelo TSE.

Na terça, o PT reúne a Executiva em Curitiba para, em tese, sacramentar a mudança na chapa – o passo é exigido pela lei eleitoral.

 


Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.