A NOVA PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS VEM AÍ PROMETENDO GUERRA CONTRA A DIRETORIA DA ANTT

3 de setembro de 2018 0 Por Redação Urbs Magna
A NOVA PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS VEM AÍ PROMETENDO GUERRA CONTRA A DIRETORIA DA ANTT

União dos Caminhoneiros anuncia nova paralisação a partir de 9/9

Para evitar a medida, a entidade pede, entre outros pleitos, a dissolução da diretoria da ANTT


Do Metrópoles – A União dos Caminhoneiros do Brasil (UDC) organiza uma paralisação no próximo dia 9/9 em todo o transporte rodoviário de cargas por tempo indeterminado. Em nota (veja abaixo), a entidade afirma que o governo federal não cumpriu compromisso assumido no último protesto referente à tabela de valores mínimos para o frete rodoviário e à divulgação dos pontos de fiscalização.

As medidas teriam de ser, de acordo com a categoria, tomadas pela Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). A mobilização de maio parou o país e causou uma das piores crises de desabastecimento em várias regiões e no Distrito Federal.

“A falta de fiscalização e atitudes práticas da parte do órgão fiscalizador tem trazido enormes prejuízos aos caminhoneiros autônomos do Brasil, o desrespeito descarado das empresas transportadoras que não estão obedecendo a lei”, diz o comunicado.

Para evitar a paralisação, a entidade pede, entre outros pleitos, a dissolução da diretoria da ANTT e o cumprimento imediato do acordo.

 

Diesel
A paralisação também foi marcada logo após a Petrobras anunciar, na sexta (31/8), que a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) elevou o preço de referência para comercialização do diesel, reajustando o valor nas refinarias em cerca de 13%.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), uma das responsáveis pelas negociações com o governo durante a mobilização de maio, solicitou audiência à Casa Civil para discutir o aumento. Também, em nota, a entidade informou entender “que, independentemente do aumento no preço internacional, o governo deve cumprir a Medida Provisória nº 838/2018 e manter a subvenção de R$ 0,46 do valor do diesel até o final do ano”.

PIB
A última greve dos caminhoneiros provocou caos e desabastecimento generalizado. A equipe econômica do governo estima que o movimento tenha causado perda de R$ 15,9 bilhões.

De acordo com dados do IBGE divulgados nessa sexta-feira, o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro avançou 0,2% no segundo trimestre do ano, após alta de 0,4% no primeiro trimestre, refletindo a fraca atividade econômica no país.

Analistas do mercado apontam que a paralisação dos caminhoneiros, no fim de maio e início de junho, foi um dos fatores determinantes para o tímido resultado.


LOGO FOOTER ET URBS MAGNANAS REDES SOCIAIS


whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp
YouTube-icon-our_icon  
Subscreva Et Urbs Magna no Youtube
facebook pages  Curta Et Urbs Magna no Facebook
facebook groups  Grupo no Facebook PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO
twitter icon  Et Urbs Magna no Twitter


Anúncios