DEFESA DE LULA CONTA AO COMITÊ OEA NO BRASIL SOBRE DIREITOS ELEITORAIS NEGADOS, QUE IRÃO FISCALIZAR

29 de agosto de 2018 1 Por Redação Urbs Magna
DEFESA DE LULA CONTA AO COMITÊ OEA NO BRASIL SOBRE DIREITOS ELEITORAIS NEGADOS, QUE IRÃO FISCALIZAR

MISSÃO DA OEA OUVE DEFESA DE LULA SOBRE OS DIREITOS DE SUA CANDIDATURA

A missão da OEA (Organização dos Estados Americanos) que está no Brasil para fiscalizar as eleições ouviu os advogados de Lula sobre a situação jurídica do ex-presidente; a defesa de Lula relatou à missão que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já permitiu candidatos sub judice a participarem da campanha na TV, informa a coluna da jornalista Mônica Bergamo no jornal Folha de S. Paulo; ainda segundo a coluna, há apreensão por parte do partido de que o ministro do STF (Superior Tribunal Federal) Roberto Barroso decida monocraticamente a matéria e proíba Lula de aparecer no programa de televisão, contrariando determinação vinculante da ONU

Do Brasil247 – A missão da OEA que que está no Brasil para fiscalizar as eleições ouviu os advogados de Lula sobre a situação do ex-presidente no que diz respeito a sua campanha para presidência. A defesa de Lula relatou à missão que o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) já permitiu candidatos sub judice a participarem da campanha na TV, informa a coluna da jornalista Mônica Bergamo no jornal Folha de S. Paulo. Ainda segundo a coluna, há apreensão por parte do partido de que Roberto Barroso decida monocraticamente a matéria e proíba Lula de aparecer no programa de televisão, contrariando determinação da ONU.

coluna ainda informa que “a aparição do ex-presidente nos programas eleitorais, a partir de sexta (31), é considerada a mãe de todas as batalhas no PT nesta semana. O partido teme que o ministro Luís Roberto Barroso, relator do processo de Lula no TSE, decida até o fim da semana, monocraticamente, que ele não pode aparecer na propaganda de rádio e TV.”

Há ainda mais uma possibilidade de interpretação sobre a participação de Lula nos programas de TV, segundo a jornalista. Segundo ela, “um dos ministros afirma que o partido corre riscos caso coloque Lula na TV, ainda que o processo sobre a candidatura dele não tenha sido finalizado no dia 31 e que Barroso nada decida. Segundo esse magistrado, o petista é manifestamente inelegível. Forçar a barra, diz, poderia caracterizar fraude às eleições.”

Anúncios