DECISÃO DA ONU LEVOU 2 ANOS E MPF DIZ QUE FOI PRECIPITADA. O QUE DIZER DA CONDENAÇÃO DE LULA EM DIAS?

20 de agosto de 2018 2 Por Redação Urbs Magna
DECISÃO DA ONU LEVOU 2 ANOS E MPF DIZ QUE FOI PRECIPITADA. O QUE DIZER DA CONDENAÇÃO DE LULA EM DIAS?

ONU leva 2 anos para avaliar caso Lula e MPF diz que ela foi “precipitada” 

“Precipitada” uma decisão que integra um caso apresentado há mais de dois anos ao Comitê pela defesa de Lula?


whatsapp  Receba nossas atualizações direto no WhatsApp


Do Tijolaço – A falta de argumentos plausíveis do Ministério Público para contestar a decisão do Comitê de Direitos Humanos levou o ilustre procurador Maurício Gerum, que afirmou, em parecer, que considera “precipitada” a decisão que reconheceu a Lula o direito de ser candidato e o de, nesta condição, poder expressar-se.

“Precipitada” uma decisão que integra um caso apresentado há mais de dois anos ao Comitê pela defesa de Lula?

Se alguém é “precipitado” é o Ministério Público, que coloca esta questão em um processo em que, sequer, a decisão da ONU havia sido invocada, por datar de antes do comunicado do órgão das Nações Unidas neste sentido?

Desculpem a brincadeira, num caso tão sério, mas lembra a história do “foi quem está  com a mão amarela”  dos tempos da adolescência, sobre fedores inesperados.

O fato é que a decisão causou uma barafunda no Ministério Público, que de tempos para cá passou a se achar “o melhor do mundo”, embora tomado por decisões de delegado da roça.

Um importante – e anti-Lula – auxiliar de Rodrigo Janot na área de acordos internacionais,  o Procurador Vladimir Aras, segundo relata o blog do Marcelo Auler, embora creia que o ex-presidente deve ser declarado inelegível adiante, afirma que  é obrigatório “o cumprimento, pelo Brasil, da decisão cautelar expedida pelo(s) relator(es) especial(is) do Comitê de Direitos Humanos do PIDCP, para evitar o perecimento do direito político de concorrer às eleições”.

O MP, por seus punhos de renda, está impedido de usar a argumentação bruta de Jair Bolsonaro e dizer que a ONU é um “covil de comunistas”, embora boa parte de seus integrantes sinta uma compulsão reprimida de dizê-lo.

Sai-se, portanto, como provavelmente se sairá outro aspirante a aristocrata, o ministro do STF Luiz Roberto Barroso, com essa tirada para “boi dormir” de que “o pessoal da ONU é bobinho” e foi iludido pelos advogados de Lula.

Se “bobinho” não chega ao STF, imagine se chega a ser eleito pela comunidade internacional para integrar o Comitê da ONU…


LOGO FOOTER ET URBS MAGNA

NAS REDES SOCIAIS


whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp
YouTube-icon-our_icon  
Subscreva Et Urbs Magna no Youtube
facebook pages  Curta Et Urbs Magna no Facebook
facebook groups  Grupo no Facebook PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO
twitter icon  Et Urbs Magna no Twitter


 

Anúncios