MENTIRAS DE TEMER, PARA NÃO CUMPRIR DECISÃO DA ONU / LULA, SÃO APONTADAS NA FOLHA DE SÃO PAULO

19 de agosto de 2018 2 Por Redação Urbs Magna
MENTIRAS DE TEMER, PARA NÃO CUMPRIR DECISÃO DA ONU / LULA, SÃO APONTADAS NA FOLHA DE SÃO PAULO

Para piorar, dois ministros do Golpe 2016 apontam a decisão da ONU como ‘intromissão’, que tem caráter de uma mera ‘recomendação’


whatsapp  Receba nossas atualizações direto no WhatsApp


O jornalista Janio de Freitas, na Folha, aponta inverdades do governo Michel Temer para desrespeitar tratados internacionais à luz da decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU pelo direito de Lula à candidatura.

…continua


Recomendado: A PF BATE À SUA PORTA? SANTA RAQUEL DODGE, PADROEIRA DOS CORRUPTOS, ROGAI POR VÓS
BombandoCASO LULA: MINISTRO DO TSE DISSE QUE BRASIL DEVE ABSORVER DECISÕES DA ONU SOB A ÉTICA UNIVERSALISTA

Ascendendo“DECISÃO DA ONU É UMA ‘FAKE NEWS’”, DIZ SARDEMBERG, QUE ENTERRA O JORNALISMO EM TOM DE ‘PONTO FINAL’


—continuação

De acordo com o colunista, o Direito de Curitiba prospera com a velocidade da regressão brasileira. “O governo adotou-o para sua reação imediata ao comunicado do Comitê de Direitos Humanos da ONU pelo direito de Lula à candidatura, mesmo preso.”

Dois ministros de Temer se manifestaram contrários à decisão da ONU sobre a candidatura de Lula. A saber: Aloysio Nunes Ferreira, das Relações Exteriores, que disse ser apenas “recomendação” do Comitê de Direitos Humanos; Torquato Jardim, da Justiça, que acusou “intromissão” da ONU em assuntos internos.

“O Brasil tem votado na ONU assuntos de direitos humanos, inclusive com condenação, como as de ações militares de Israel contra os palestinos. O governo direitista israelense considerou haver “intromissão” da ONU e, claro, dos votantes condenatórios”, recorda Janio de Freitas, evidenciando uma evidente contradição no caso da perseguição a Lula.

Segundo colunista da Folha, o Brasil desrespeita tratado de direitos civis pactuado com a ONU ao mandar à prisão o ex-presidente antes de esgotados os recursos que têm direito nas instâncias superiores.

“No Brasil ainda é rara a compreensão de que regras sobre direitos humanos não são para alguns em determinadas circunstâncias. Protegem a todos. E todos estamos sujeitos a precisar socorrer-nos dessa proteção. As demais leis brasileiras, por si sós, temos visto que não bastam”, alerta Janio.


LOGO FOOTER ET URBS MAGNA

NAS REDES SOCIAIS


whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp
YouTube-icon-our_icon  
Subscreva Et Urbs Magna no Youtube
facebook pages  Curta Et Urbs Magna no Facebook
facebook groups  Grupo no Facebook PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO
twitter icon  Et Urbs Magna no Twitter


 

Anúncios