JURISTA DIZ QUE T.S.E. NÃO TEM COMPETÊNCIA PARA BARRAR DECISÃO DA ONU E REAFIRMA LULA CANDITADO

BRASIL DIREITOS HUMANOS ELEIÇÕES 2018 Lula na ONU NOTÍCIAS POLÍTICA

Decisão da ONU deve ir ao Supremo, não à Justiça Eleitoral, diz jurista Luiz Moreira


whatsapp  Receba nossas atualizações direto no WhatsApp


Do DCM – O jurista Luiz Moreira, professor e ex-membro do Conselho Nacional do Ministério Público, afirma que o Supremo Tribunal Federal (STF) é quem deve deliberar sobre a decisão do comitê de Direitos Humanos da ONU à respeito da candidatura de Lula – e não o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“A questão da candidatura de Lula extrapolaria, por se tratar de recomendação de órgão internacional de tutela dos direitos humanos, o âmbito da justiça eleitoral”, diz o jurista. Ele defende ainda que o STF deve acatar a decisão, que é provisória, até que a ONU profira uma decisão definitiva.

Leia abaixo oito considerações de Moreira sobre a decisão da ONU:

1) Há, agora, manifestação oficial (a primeira) contrária às que vem sendo produzidas no Brasil.
Antes havia decisões judiciais e pareceres do MP contrárias ao Presidente Lula; agora, há recomendação da ONU que sustenta, ainda que provisoriamente, as pretensões de Lula.

2) A questão da candidatura de Lula extrapolaria, por se tratar de recomendação de órgão internacional de tutela dos direitos humanos, o âmbito da justiça eleitoral, devendo ser decidida pelo STF.

3) Como a decisão do Comitê da ONU é provisória, essa decisão prevalece até que haja decisão de mérito, ou seja, o STF deve acatá-la, até que o comitê da ONU profira decisão definitiva.

4) Havendo decisão definitiva do Comitê da ONU, só então o STF pode deliberar sobre sua adequação ao sistema constitucional brasileiro. Antes, não!

5) Sendo assim, com a decisão do Comitê da ONU, impugnações à candidatura de Lula extrapolariam, por se tratar de recomendação de órgão internacional de tutela dos direitos humanos, o âmbito da justiça eleitoral, devendo ser decidida pelo STF.

6) Ficam sobrestadas quaisquer deliberações do TSE, atinentes à inelegibilidade do Presidente Lula, até decisão do STF, que somente pode ser prolatada após decisão definitiva do Comitê da ONU.

7) Por que? Sendo o Brasil signatário desse Tratado Internacional, a competência não é da Justiça Eleitoral, mas do STF.

8) Assim, Lula é candidato a Presidente da República.


LOGO FOOTER ET URBS MAGNA

NAS REDES SOCIAIS


whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp
YouTube-icon-our_icon  
Subscreva Et Urbs Magna no Youtube
facebook pages  Curta Et Urbs Magna no Facebook
facebook groups  Grupo no Facebook PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO
twitter icon  Et Urbs Magna no Twitter


 

Anúncios

3 thoughts on “JURISTA DIZ QUE T.S.E. NÃO TEM COMPETÊNCIA PARA BARRAR DECISÃO DA ONU E REAFIRMA LULA CANDITADO

  1. Brasil sem rumo sem nada. Estamos numa nau desgovernada. Nosso judiciario comprado. Que vergonha;So resolve o POVO indo pra rua.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.