LULA PENSOU QUE FICARIA PRESO APENAS UMA SEMANA EM CUTITIBA, DISSE MONJA BUDISTA DA SOTO SHU

30 de julho de 2018 0 Por Redação Urbs Magna
LULA PENSOU QUE FICARIA PRESO APENAS UMA SEMANA EM CUTITIBA, DISSE MONJA BUDISTA DA SOTO SHU

Foto: Monja Coen em frente à sede da PF em Curitiba, onde Lula está preso


Lula pensou que ficaria preso por uma semana, diz monja após visita


whatsapp  Receba nossas atualizações direto no WhatsApp


“Ele falou: ‘Eu pensei que ia ficar aqui uma semana só’. Eu falei: nós também pensamos. Nós também queríamos que tivesse sido uma semana só. Mas seja o tempo que for, estamos juntos”


Do UOL – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pensou que ficaria preso por apenas uma semana, disse nesta segunda-feira (30) a monja Coen, missionária da tradição budista Soto Shu, após visitar o petista na superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

“Ele falou: ‘Eu pensei que ia ficar aqui uma semana só’. Eu falei: nós também pensamos. Nós também queríamos que tivesse sido uma semana só. Mas seja o tempo que for, estamos juntos”, relatou Coen aos militantes que mantêm uma vigília pela liberdade de Lula nos arredores do prédio da PF.

O ex-presidente está preso há quase quatro meses depois de ter sido condenado em segunda instância no chamado caso do tríplex, da Operação Lava Jato, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Sua pena é de 12 anos e um mês de prisão, e a condenação o torna inelegível, em tese, pela Lei da Ficha Limpa. A defesa de Lula nega que haja provas dos crimes imputados a ele.

Em breve fala aos militantes pró-Lula, a monja também comentou sobre a rotina do ex-presidente na prisão. Segundo ela, Lula contou que acorda às 6h30, toma café da manhã, faz exercícios em uma esteira e depois se dedica à leitura.

Coen relatou ainda que o ex-presidente está “calmo e tranquilo”, e contou que às vezes acalma visitantes que chegam com raiva para vê-lo.

Desde maio, Lula tem recebido visitas de representantes de diversas religiões todas as segundas. A Lei de Execução Penal prevê o direito à assistência religiosa. Já a esteira foi instalada após pedido da defesa, autorizado pela juíza federal Carolina Lebbos, com base em um relatório médico que apontava a necessidade de Lula se exercitar sob risco de comprometer sua saúde.

Apesar de Lula estar preso e potencialmente inelegível, o PT afirma que vai registrar o ex-presidente como candidato do partido nas eleições deste ano. A legalidade da candidatura depende de uma análise da Justiça Eleitoral, o que deve ocorrer até meados de setembro. Lula tem liderado as pesquisas de intenção de voto nos cenários em que seu nome é incluído — sem ele, o líder é o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL).


LOGO FOOTER ET URBS MAGNA

NAS REDES SOCIAIS


whatsapp  Receba nossas atualizações no WhatsApp
YouTube-icon-our_icon  
Subscreva Et Urbs Magna no Youtube
facebook pages  Curta Et Urbs Magna no Facebook
facebook groups  Grupo no Facebook PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO
twitter icon  Et Urbs Magna no Twitter


 

Anúncios