MINISTROS MANIFESTAM-SE CONTRA ACUSAÇÕES DE PROCURADORES SOBRE DECISÕES DO STF

Procuradores fazem política na internet e acusações ao STF. Juízes rebatem: “decisões devem ser cumpridas”


whatsapp

RECEBA nossas ATUALIZAÇÕES direto no WHATSAP


A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), entidades de classes representativas de mais de 21 mil magistradas e magistrados brasileiros, a propósito de críticas pessoais que vêm sendo feitas a membros do Poder Judiciário por alguns integrantes do Ministério Público e da Advocacia em razão de decisões judiciais proferidas, vêm se manifestar no sentido de que:

I – a independência judicial é um valor imprescindível para qualquer democracia e as decisões judiciais precisam ser observadas e cumpridas, tenham sido elas proferidas por juízes, desembargadores ou Ministros dos Tribunais Superiores.

II – não é aceitável que aqueles que exercem funções essenciais à Justiça, com o objetivo de deslegitimar a autoridade das decisões e macular a honra de seus prolatores, teçam críticas de natureza pessoal aos Membros do Poder Judiciário, atingindo a integridade da instituição.

III – é natural a crítica e a discordância quanto ao mérito de decisões judiciais, mas elas têm de ser exercidas pelo caminho institucional dos recursos judiciais previstos no modelo constitucional vigente.

Brasília, 03 de julho de 2018.

FERNANDO MARCELO MENDES

Presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil – AJUFE

JAYME MARTINS DE OLIVEIRA NETO

Associação dos Magistrados Brasileiros – AMB

GUILHERME GUIMARÃES FELICIANO

Presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho – ANAMATRA

Anúncios

Comments

  1. Está certa a AMB, cada macaco no seu galho, diz o velho ditado, o respeito mútuo deve prevalecer entre as hierarquias em todas as instâncias brasileira, procuradores despreparados querendo assumir o poder do STF, devem ser banidos dos cargos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.