Defesa De Lula Entra Com Recurso Contra Manobras De Fachin Na 2ª Turma Do STF

BRASIL ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 JUSTIÇA Lawfare NOTÍCIAS POLÍTICA PT

Iniciativa de Fachin foi contestada sob a ótica da garantia constitucional do juiz natural 


whatsappRECEBA nossas ATUALIZAÇÕES direto no WHATSAP


 

A defesa de Lula requereu à Segunda Turma do STF no final da noite desta quarta ontem (27), por meio de reclamação constitucional, que revise a decisão do ministro Edson Fachin que retirou da pauta a análise do pedido de liberdade do ex-presidente; a defesa de Lula contestou a inciativa de Fachin sob a ótica da garantia constitucional do juiz natural e também mediante a alegação de que o ministro não demonstrou a presença de quaisquer das hipóteses que o Regimento Interno do STF autoriza o Relator a submeter o caso ao Plenário (art. 22) informa o advogado Cristiano Zanin.

A peça questiona o STF a razão pela qual somente os processos contra Lula com a perspectiva de resultado favorável no órgão competente – a 2a Turma- são submetidos ao Plenário. O pedido de liberdade de Lula estava pautado para ser julgado na 2a. Turma na última terça-feira (26.06) e não foi analisado em decorrência da decisão do ministro Fachin.

O pedido de liminar deverá ser analisado por um dos ministros da 2a. Turma do STF, conforme prevê a lei (CPC, art. 988, par. 1o)


O Urbs Magna🌐 é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.

whatsappRECEBA nossas ATUALIZAÇÕES direto no WHATSAP
YouTube-icon-our_iconSubscreva nosso Canal do Youtube e acesse todos os vídeos.
facebook pagesCurta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens.
facebook groupsEntre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário.
twitter iconSiga-nos no Twitter.


Urbs Magna🌐

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.