A USP, MAIS IMPORTANTE UNIVERSIDADE BRASILEIRA, PADECE COM O GOVERNO TEMER

whatsapp

RECEBA nossas ATUALIZAÇÕES direto no WHATSAP


Os trabalhadores da USP, junto ao sindicato (SINTUSP), fazem assembléia na sexta (22) para decidirem os rumos da paralisação dos funcionários devido ao já conhecido abandono dos professores, que deixaram de fazer a greve.

Segundo o diretor do SINTUSP, Magno Carvalho, a reitoria da universidade já foi notificada sobre as exigências do sindicato para que a greve seja encerrada, porém, nada garante o acordo.

Na contramão, o reitor da universidade (mandatário do governo do PSDB) está destruindo a maior universidade brasileira bem como seu Hospital Universitário, que está em vias de ser privatizado.

Carvalho informou ainda sobre um ato em frente à reitoria na quinta (21) às 11h, onde as principais denúncias das palavras de ordem e faixas serão:

  • a exigência do ressarcimento no salário dos funcionários, que tiveram o ponto cortado durante a greve de 2016 pela reitoria tucana (caso em que houve parecer favorável para os trabalhadores pelo Tribunal Regional do Trabalho)
  • o ajuste de R$ 100 no vale-refeição
  • e o repasse de recursos financeiros para a contratação de funcionários no Hospital Universitário.

O Urbs Magna🌐 é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.

whatsapp

RECEBA nossas ATUALIZAÇÕES direto no WHATSAP

YouTube-icon-our_icon

Subscreva nosso Canal do Youtube e acesse todos os vídeos.

facebook pages

Curta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens.

facebook groups

Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário.

twitter icon

Siga-nos no Twitter.


Urbs Magna🌐DCO

Anúncios

Comments

  1. […] via A USP, MAIS IMPORTANTE UNIVERSIDADE BRASILEIRA, PADECE COM O GOVERNO TEMER […]

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.