[ÁUDIO] MILITARES APÓIAM CAMINHONEIROS E ESPERAM HORA CERTA PARA O GOLPE EM TEMER.

#FORATEMER BRASIL ECONOMIA NOTÍCIAS POLÍTICA PROTESTOS NO BRASIL

Em áudio vazado na web, suposto caminhoneiro em greve na Bahia relata proteção dada pelo exército e promessa de alimentação extensiva à família.
OUÇA O ÁUDIO:


RESUMO DO ÁUDIO: Grevista com caminhão parado no Município de Milagres, BA, relata que o Exército fichou todos os caminhoneiros de seu grupo e depois alimentou-os prometendo todas as refeições do dia por tempo indeterminado ou enquanto durar a paralização.
O gesto acaba por confirmar o apoio das Forças Armadas do Brasil à Greve dos Caminhoneiros que entrará no 7º dia neste domingo (27).
A exemplo do que ocorreu no Chile em 1973, o governo de Salvador Allende, eleito democraticamente pelo povo, foi surpreendido pela paralização de caminhoneiros que desabasteceu o país e, em meio ao caos total, o exército interviu com a desculpa da moralização da ordem cívica, o que não pôde ser negado.

O truque serviu para viabilizar uma intervenção militar que deu um golpe de estado malicioso no regime democrático de Allende tendo sido instituída a ditadura assassina e corrupta de Augusto Pinochet sob a proteção dos EUA.
Neste momento, aqui no Brasil, os rumores apontam para uma intervenção do Exército que tem por objetivo acabar com as Eleições Presidenciais de outubro e aniquilar definitivamente com a possibilidade de Lula ser eleito à presidência da República.
O Urbs Magna🌐 é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.

Subscreva nosso Canal do Youtube e acesse todos os vídeos. Curta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário. Siga-nos no Twitter.

Urbs Magna 🌐

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.