APÓS ATENTADO A TIROS DESTA MADRUGADA, GRUPO DE ACAMPADOS LULA LIVRE FECHAM VIA PÚBLICA

BRASIL CURITIBA ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 Julgamento de Lula Justiça Lawfare Lula NOTÍCIAS operação lava jato Prisão de Lula PROTESTOS NO BRASIL PT Sérgio Moro e Lula

Centenas de manifestantes interditaram a Av. Marechal Mascarenhas de Moraes em Curitiba, uma das principais vias de acesso à cidade, após o atentado fascista desta madrugada

Saiba o que aconteceu:

Na madrugada de hoje (28), o acampamento Marisa Letícia, localizado na rua Padre João Wislinski, 260, no bairro Santa Cândida, Curitiba, onde dormem integrantes da vigília Lula Livre, foi atacado a tiros por volta das quatro horas da madrugada.

Duas pessoas foram feridas, uma delas está hospitalizada. Jeferson Lima de Menezes, de São Paulo, foi prontamente encaminhado ao hospital com um tiro no pescoço.

A autoria do ataque a tiros ainda não foi identificada até o momento. A polícia está neste momento fazendo os registros necessários.

A informação de pessoas que estavam no acampamento aponta que havia movimentação de pessoas passando em frente ao local e gritando palavras de ordem a Jair Bolsonaro.
A presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, denunciou o atentado a tiros contra acampamento Lula Livre.

Foram realizados cerca de 20 disparos com arma de fogo contra os acampados, duas pessoas foram atingidas e uma está hospitalizada com risco de morte.

“Nós desmanchamos o acampamento cumprindo ordem oficial. Fizemos a opção de ir para um terreno e seria garantida a segurança. Agora o que cobramos da Secretaria de Segurança Pública é investigação, que identifique o atirador”, protesta Dr Rosinha, presidente do PT estadual e membro da coordenação da vigília.

A presidenta da CUT-Paraná, Regina Cruz, que é trabalhadora da área de segurança, afirmou que era “profissional” o atirador que desferiu 20 tiros contra a vigília Lula Livre, no acampamento Marisa Letícia, em Curitiba.

A dirigente relaciona o atentado com a proximidade da manifestação de 1º de Maio, Dia do Trabalhador. Segundo Regina, foi uma tentativa de intimidação.

“Um carro passou e voltou atirando”, testemunha um segurança do acampamento que acompanhou uma das vítimas até o Hospital do Trabalhador, na zona Sul da capital paranaense.

Subscreva nosso Canal do Youtube e tenha acesso a todos os vídeos. Curta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário. Siga-nos no Twitter

Anúncios

1 thought on “APÓS ATENTADO A TIROS DESTA MADRUGADA, GRUPO DE ACAMPADOS LULA LIVRE FECHAM VIA PÚBLICA

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.