“TOTALMENTE ARBITRÁRIO”, DIZ BOULOS SOBRE MANIFESTANTES OBRIGADOS A DESOCUPAR O TRIPLEX DO GUARUJÁ

BRASIL ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 Justiça Lawfare Lula NOTÍCIAS operação lava jato POLÍTICA PT Sérgio Moro e Lula

Ocupação durou cerca de quatro horas e serviu, segundo liderança do PSOL da cidade, para dar visibilidade ao protesto e denunciar a prisão injusta do ex-presidente Lula

Os mais de

100 manifestantes do MTST que iniciaram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (16), e ocuparam o triplex do Guarujá, atribuído ao ex-presidente Lula, decidiram desocupar o imóvel, por volta das 12h30, após negociações com a Polícia Militar. “O MTST foi retirado do triplex, sob a alegação de flagrante, disseram que não precisavam de reintegração, e ameaçaram prender todos se não saísse no prazo, levando a uma intervenção do Choque. Totalmente arbitrário. Nenhuma novidade”, afirmou Guilherme Boulos, coordenador do MTST e pré-candidato do PSL à presidência da República.
“Realizamos uma assembleia e, após dialogar com a PM, tiramos essa decisão. Sabíamos da dificuldade de resistir por muito tempo, inclusive, porque a PM queria levar todos para a delegacia”, explica Everton Vieira, presidente do PSOL do Guarujá e integrante da Executiva Estadual do partido.
“A ação serviu para dar visibilidade ao protesto, atrair a atenção das pessoas e denunciar a injusta prisão do ex-presidente Lula. Agora, por conta de solicitação de alguns moradores do edifício, será feito um boletim de ocorrência por invasão do condomínio. Encaminhamos à delegacia nossa equipe de advogados e logo mais teremos informações mais concretas”, explica Vieira.

Urbs Magna via Portal Fórum

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.