POR QUE DALLAGNOL NÃO FEZ JEJUM POR 4 ANOS DE LAVA JATO SEM TUCANOS PRESOS ?

O assunto do momento é o Jejum de Dallagnol pela prisão de Lula, que provocou um verdadeiro mar de reações em toda internet, como do Senador Lindbergh Farias (PT-RJ) que classificou o ato como verdadeiro ato de ativismo político do Judiciário, o ex-governador do Rio Grande do Sul, também se pronunciou afirmando que o Jejum do Procurador mostra o circo e teatro que se tornou nosso Judiciário. No entanto também cabe outra pergunta ao Procurador Deltan Dallagnol, por que o mesmo não fez um jejum por 4 anos de Lava Jato sem prisão de tucanos?

O portal Ig fez um especial, mostrando que em 4 anos de Lava Jato, nenhum tucano foi preso, mesmo sendo um dos que mais constam em delações e investigações, diferente do relógio que corre para Lula, que avança sobre outros processos e torna tudo mais célere. O estudo especial do IG mostra um dado interessante de um cientista político:

Para o cientista político Marcio Malta, da UFF, não há imparcialidade na operação. “O tratamento não é o mesmo, haja vista a empatia que o juiz federal Sergio Moro, símbolo da Lava Jato, mostra pelo PSDB. Além do ato público emblemático com Aécio [foto ao lado], nas suas ações o magistrado demonstra o mesmo tipo de afinidade e aproximação pela sigla”, acusa.

(…)

O especialista Marcio Malta rebate o argumento. “A Justiça não tem o mesmo vigor e clamor midiático em relação aos partidos, assim como a rapidez em tratar os casos. A PF algemar alguns políticos e outros não, por exemplo”, critica.

Já Mohallem ressalta o caso de Aécio. “Há uma proteção do Estado aos políticos, isso dificultou a prisão do senador, que tem foro privilegiado. Mas nesse processo a investigação chegou ao STF, e o Senado protegeu o colega da Casa.”

Questionado sobre a motivação desse possível favorecimento do PSDB, Malta é incisivo. “A Lava Jato tem claramente uma fundamentação política. No decorrer das investigações, outros partidos acabaram sendo arrolados. Porém, há um ódio por parte dos setores da elite que age como um bloco para impedir qualquer transformação social no Brasil, como fez o PT.

O estudo também aponta a velocidade recorde em que o processo do ex-presidente Lula, divergindo de casos no Judiciário como de Eduardo Azeredo do PSDB, que foi condenado em 2ª instância desde o ano passado e no entanto não se sabe nem se será preso, pois pode se beneficiar da prescrição dos crimes, devido a sua idade.

A pergunta que se faz diante de todo esse cenário, é por que Deltan Dallagnol, não faz “jejum e oração”… para que a própria Lava Jato em 4 anos não tenha atingido em cheio e na mesma medida, membros do PSDB.

Dallagnol teve encontro na véspera do Impeachment de Dilma, com o homem da mala de Temer, o encontro foi registrado na Folha de São Paulo. Dallagnol tinha jantares com o deputado do DEM Onyx Lorenzonni, que confessou que fez caixa 2.

Subscreva nosso Canal do Youtube e tenha acesso a todos os vídeos. Curta nossa Página no Facebook. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário. Siga UrbsMagna no Twitter

Urbs Magna via Falando Verdades

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s