DESEMBARGADORA FASCISTA TAMBÉM IRONIZOU PROFESSORA COM SÍNDROME DE DOWN

BRASIL DIREITOS HUMANOS JUSTIÇA NOTÍCIAS

Professora potiguar com síndrome de Down é ironizada por juíza Marília Castro Neves e responde com cartinha.

Brasil é o primeiro país a ter uma professora portadora de síndrome de Down”. “Aí me perguntei: o que será que essa professora ensina e a quem? Esperem um momento que eu fui ali me matar e já volto”. Desembargadora Marília Castro Neves.1

O que eu acho mais importante é ensinar a incluir as crianças e todo mundo pra acabar com o preconceito porque é crime. Quem discrimina é criminoso” ! Professora Debora Seabra.

A professora potiguar Debora Seabra publicou, nas redes sociais, uma carta direcionada à juíza carioca Marília Castro Neves. O texto escrito pela docente nesta segunda-feira, 19, foi em resposta a uma publicação da magistrada que teria ironizado a primeira educadora com síndrome de Down do Brasil.

Em post em um grupo no Facebook, a magistrada narrou que ouviu no rádio que o “Brasil é o primeiro país a ter uma professora portadora de síndrome de Down”. “Aí me perguntei: o que será que essa professora ensina e a quem? Esperem um momento que eu fui ali me matar e já volto”, escreveu.

A resposta da professora foi escrita à mão, e a foto da cartinha publicada nas redes. “O que eu acho mais importante é ensinar a incluir as crianças e todo mundo pra acabar com o preconceito porque é crime. Quem discrimina é criminoso”, disse a educadora em um trecho.

Esta foi mais uma polêmica envolvendo a juíza, que no sábado, 17, afirmou que Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro executada aos 38 anos com dois tiros na cabeça, “estava engajada com bandidos”.

Veja a cartinha!

Subscreva nosso Canal do Youtube e tenha acesso a todos os vídeos. Curta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário.

Urbs Magna via Portal no Ar

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.