DELATOR DA ODEBRECHT DESMENTE VERSÃO DE EMPREITEIRO DA OAS NO CASO TRIPLEX, DIZ DEFESA DE LULA

BRASIL Corrupção CURITIBA ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 Julgamento de Lula JUSTIÇA Lawfare Lula Lula na ONU NOTÍCIAS PENSAMENTO POLÍTICA

No Painel da Folha, a notícia de que a defesa de Lula protocolou na tarde desta sexta, dia 16, petição de sua absolvição e a nulidade do caso do tríplex em Guarujá (SP), com base na delação recente de um ex-diretor da Odebrecht.

Em depoimento ao juiz Sergio Moro no dia 23 de fevereiro, o ex-diretor da empreiteira Márcio Faria afirmou que, nos acertos entre as construtoras que participaram dos contratos firmados pelo consórcio Rnest/Conest com a Petrobras, coube à Odebrecht pagar a propina que seria destinada ao ex-diretor de Serviços da estatal, Renato Duque, e ao PT.

Com isso, argumentam os advogados de Lula, ficaria demonstrado que a empreiteira OAS não teve nenhuma responsabilidade por pagamentos destinados ao PT nesse contrato, um dos aspectos centrais da denúncia da Procuradoria-Geral da República que levou à condenação de Lula por corrupção passiva no caso do tríplex.

O ex-presidente da OAS Léo Pinheiro afirmou que as despesas com a reforma do tríplex eram parte dos pagamentos que ele acertara com o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto para garantir seus contratos na Petrobras. Em declaração à Justiça após a condenação de Lula, Vaccari afirmou que não fez nenhum acordo desse tipo com o empreiteiro. (…)

Os advogados citam declarações de Kenneth Blanco, então vice-procurador-geral adjunto do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, e Trevor Mc Fadden, então subsecretário-geral de Justiça adjunto interino dos EUA, durante evento sobre o combate à corrupção no Brasil e a cooperação com a Lava Jato, em julho do ano passado.

“Tal confiança, como alguns aqui dizem confiança, permite que promotores e agentes tenham comunicação direta quanto às provas. Dado o relacionamento íntimo entre o Departamento de Justiça e os promotores brasileiros, não dependemos apenas de procedimentos oficiais como tratados de assistência jurídica mútua, que geralmente levam tempo e recursos consideráveis para serem escritos, traduzidos, transmitidos oficialmente e respondidos”, disse Blanco no evento, realizado pelo Atlantic Council, em Washington.

Subscreva nosso Canal do Youtube e tenha acesso a todos os vídeos. Curta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário.

URBS MAGNA via Click Política

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.