GLOBO COM MEDO: POVO JÁ SAIU ÀS RUAS DESTRUINDO CARROS DO JORNAL, APÓS MORTE DE VARGAS

BRASIL Corrupção ECONOMIA ELEIÇÕES 2018 Fora Temer Golpe 2016 Julgamento de Lula JUSTIÇA Lawfare Lula NOTÍCIAS operação lava jato PENSAMENTO PMDB POLÍTICA PT Reformas

Getúlio Vargas criou a Petrobras em 1953 com a campanha “O Petróleo é nosso”, o que desagradou o empresariado brasileiro que não queria uma empresa Estatal. Outro ato populista foi o aumento do salário mínimo em 100%. Bastou para o início de uma campanha de oposição a Vargas.

Neste ínterim, ocorreu o “Atentado da Rua Tonelero” contra seu principal opositor, o jornalista Carlos Lacerda. Seu segurança, um Major da Aeronáutica, morreu. Lacerda sofreu apenas um ferimento no pé. O homem de confiança de Vargas, o “Anjo Negro” (Gregório Fortunato), assumiu que participou da ação, o que colocou Vargas na situação de mandante, mas nunca provado por diversas incoerências.

Devido a morte de um militar as forças armadas se uniram aos opositores políticos de Vargas com uma campanha forte buscando sua renúncia. Mas Vargas dá outro rumo à História. Seus opositores já comemoravam sua renúncia quando o presidente eleito desferiu um tiro no peito que atingiu seu coração. Ele que já havia dito que não sairia do Palácio do Catete vivo, cumpre a promessa e “sai da vida para entrar na História”, conforme escreveu na Carta ao povo transcrita abaixo:

“Querem destruir-me a qualquer preço. Tornei-me perigoso aos poderosos do dia e às castas privilegiadas. Velho e cansado, preferi ir prestar contas ao senhor, não de crimes que contrariei ora porque se opunham aos próprios interesses nacionais, ora porque exploravam, impiedosamente, aos pobres e aos humildes. Só Deus sabe das minhas amarguras e sofrimentos. Que o sangue de um inocente sirva para aplacar a ira dos fariseus. […] Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida. […]”

As rádios passaram a anunciar a morte de Vargas e a lerem a “carta testamento” constantemente, insuflando na população um desejo de vingança pela morte do “Pai do Povo”, contra aqueles que provocaram o ato “heroico” de Vargas. Assim a população sai às ruas quebrando e destruindo carros do Jornal O Globo e invadiram a sede do Jornal Tribuna da Imprensa.

Subscreva nosso Canal do Youtube e tenha acesso a todos os vídeos. Curta nossa Página no Facebook e receba em primeira mão todas as postagens. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO e acompanhe as propostas para um país mais igualitário.

Anúncios

2 thoughts on “GLOBO COM MEDO: POVO JÁ SAIU ÀS RUAS DESTRUINDO CARROS DO JORNAL, APÓS MORTE DE VARGAS

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.