“LULA TEM AS CARTAS”, PUBLICOU A ISTOÉ

BRASIL ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 Julgamento de Lula JUSTIÇA Lawfare Lula NOTÍCIAS operação lava jato POLÍTICA PT

A mídia golpista ‘IstoÉ’ publicou uma matéria na sexta (23) tentando explicar de que forma o ex-presidente Lula estaria ‘matutando’ sobre o seu futuro político no país, conforme declarou na quinta (22).

Leia também:

A revista reconhe que Lula é o personagem central para a definição do jogo político brasileiro e reproduz sua fala, durante a comemoração dos 38 anos do PT: “Tem gente disputando o espólio do Lula. E eu tô só olhando e matutando. Até achava que não queria ser candidato mais. Mas agora sei que se tem um partido que pode recuperar a autoestima do País é o PT”.

A ISTOÉ tratou como enigmática a frase em que Lula disse ‘estar’ candidato: “Não sei o que vai acontecer na Justiça. Quero dizer que não respeito a decisão que foi tomada contra mim porque sei que ela é mentirosa, ela é política, e ela não está baseada nos autos do processo. Por isso, quero dizer: estou candidato”.

Então, a mídia PiG* passou a explicar a declaração de Lula dizendo que ele “está candidato” porque se conforma com a decisão que vier da justiça. Mas como ninguém sabe se ele estará candidato em outubro desse ano, seus potenciais aliados já se exasperam. Guilherme Boulos, que não disputaria a eleição se o nome de Lula estivesse na urna, praticamente já se lançou pelo Psol, assim como Manuela D’Ávila, pelo PCdoB. E Ciro Gomes, do PDT, fez um apelo público para que Lula desista e empreste seu apoio a uma frente ampla de caráter nacionalista.

A revista ainda relata que Lula jantou com o ex-prefeito Fernando Haddad e disse que a chapa Ciro-Haddad seria a sua composição dos sonhos. E que um dia depois, abriu negociações com Marina Silva, blefando ou indicando que tem alternativas.

A ISTOÉ disse que Lula se mostra mais paciente do que todos os demais jogadores, mesmo correndo contra um tempo que rapidamente se esgota para a análise de seus recursos em segunda instância.

A mídia enaltece sua coragem ao se demonstrar despreocupado com sua eventual prisão jogando para seus adversários a responsabilidade de mais uma violência: “Quem quiser me julgar vai arcar com a responsabilidade de pagar o preço histórico pelo erro cometido”.

O autor do texto da IstoÉ explica que estar candidato não é o mesmo que ser candidato, e que se houver uma substituição, em algum momento, Lula indica que o protagonismo será do PT, que ele considera “o único partido capaz de recuperar a autoestima” do Brasil.

A revista encerra a postagem enfatizando magistralmente a situação de LULA, segundo a seguinte transcrição: “Quando afirma que podem prender sua carne, mas não suas ideias, e que também existem milhões de Lulas, o ex-presidente sinaliza que, no momento adequado, saberá usar seu cacife político. Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, 27% dos eleitores votarão – com certeza – em quem Lula indicar e outros 17% poderão votar. O primeiro número coloca qualquer um no segundo turno. A soma dos dois pode até garantir uma vitória em primeiro turno. Portanto, quem tem as cartas na mão é justamente Lula. E ele vai matutar o tempo que for necessário.”

Enquanto isso, a cocaína transita livremente nos céus entre as fazendas de senadores, mas as atenções estão nas mochilas das crianças do Rio:

Subscreva NOSSO CANAL NO YOUTUBE e tenha acesso a todos os vídeos. Curta NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK e receba em primeira mão todas as postagens. Entre para o Grupo PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO.

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.