GOVERNADOR DO MASSACRE DO CARANDIRU PODE SER MINISTRO DA SEGURANÇA DE TEMER

Michel Temer discutiu nesta quarta-feira (14) a criação do Ministério de Segurança Pública , em reunião com ministros e os comandantes da Forças Armadas. A nova pasta terá entre outras atribuições cuidar da Polícia Federal.

A Polícia Federal, hoje subordinada ao MJ, será transferida para o novo ministério, assim como outras polícias. Pelo desenho em discussão, o Ministério da Justiça será esvaziado. A Polícia Rodoviária Federal também sairá do MJ. Na prática, os órgãos mais importantes que ficarão sob os cuidados da Justiça serão o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Hoje, o atual ministro da Justiça, Torquato Jardim, já é alijado de discussões centrais envolvendo a pasta, como ocorreu na escolha do novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia.

Segundo informações do blog da jornalista Andreia Sadi, um dos nomes ventilados na reunião no Alvorada por Temer para a vaga foi o do ex-governador Luiz Antônio Fleury Filho, que estava no comando do governo de São Paulo quando ocorreu o chamado Massacre do Carandiru, como ficou conhecida a ação da Polícia Militar (PM) para controlar uma rebelião no pavilhão 9 da Casa de Detenção, na Zona Norte de São Paulo. Ao todo, 111 presos morreram naquele 2 de outubro de 1992. Outro nome defendido por algumas alas do governo é o do subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Gustavo Rocha.

Urbs Magna via Brasil 247

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: