Prisão de Lula é o golpe final da direita sem candidato

BRASIL Corrupção ELEIÇÕES 2018 Golpe 2016 Lula

Sem provas, querem prender Lula. E, pior, fazendo seu processo tramitar em tempo recorde. Enquanto isso, Jucá tem processos escandalosos comprovados e é conhecido da justiça. Há mais de uma década ele viveu impune, e agora foi definitivamente aliviado.

Mas o povo, de Lula ou não, observa os fatos. Se eliminarem Lula de 2018, algo surpreendente vai acontecer. Uma coisa é certa: sem o povo, outros não governarão.

Em crise estão os golpistas, sustentados pelo fisiologismo, pelos rentistas, a elite empresarial, a mídia e setores do aparato policial e judicial.

Nas últimas semanas estamos assistindo a uma tentativa brutal, violenta, pela força – ainda que seja pela força da injustiça – de banir Lula da vida política do país, condenando ele na segunda instância.

E o mais grave, iniciando um movimento de pressão, de chantagem mesmo, sobre as cortes superiores para não votarem segundo a Constituição.

Pela Constituição Lula tem o direito de ser candidato. Mas em uma manobra, inclusive com cobertura de certas mídias – Rede Globo à frente – querem constranger os ministros do Supremo Tribunal Federal a não seguirem a Constituição, darem a Lula o seu direito sagrado de novamente disputar a Presidência da República.

E eles o fazem porque sabem que Lula vencerá as eleições. Mais do que isso, que Lula tem apoio popular para levar um candidato seu, apoiado por ele, pelo seu partido, para o segundo turno.

Quem está em crise são os golpistas, aqueles que usurparam o poder. É verdade que eles tem força, até porque hoje controlam a Presidência da República e tem uma maioria fisiológica no Congresso Nacional, tem apoio dos rentistas, da elite empresarial do país, da mídia e cobertura de setores do aparato policial e judicial do país.

Mas não basta essa força, é preciso ter apoio popular e um candidato. Isso eles não tem.

Tanto é verdade que inclusive apela para candidaturas de artistas, de globais, para tentar enganar o povo. Como fizeram com o Collor, como Jânio Quadros fez no passado e nós sabemos como acabou.

Nós temos que manter a candidatura de Lula, usar todos os meios legais – porque a Constituição nos dá esse direito – para mantê-lo como candidato. E mais do que isso, nós devemos manter nossos partidos unidos, construindo um programa comum, porque no segundo turno estaremos juntos PT, PCdoB, PDT, PSB e PSOL.

Já que nós sabemos que o que está em risco é a democracia e o Brasil, não apenas o direito de Lula ser candidato. Os golpistas iniciaram o desmonte do Estado, deixaram de QQ lado qualquer veleidade de projeto de desenvolvimento nacional de um Brasil soberano.

Mais, estão desmontando a segurança social. O Brasil tem um estado de bem estar social, ele foi construído a duras penas, com muitas lutas, e está sendo desmontando. Por tanto, é uma questão de urgência, emergência nacional.

Todos nós democratas, socialistas, nacionalistas, todos aqueles que querem e sabem que o Brasil só se desenvolverá com o povo. Nós já sabemos pela experiência da ditadura, o crescimento pra cima, sem distribuição de renda que leva o aumento da pobreza, da violência social, da miséria que desagrega o país. O Brasil para crescer precisa de uma profunda revolução social, econômica e política. De distribuição de renda, riqueza, propriedade e poder.

Precisamos desmontar esse Estado que temos hoje, essa estrutura política e institucional controlada pelo poder econômico. É preciso uma profunda reforma política administrativa no país. Uma profunda e radical reforma tributária para podermos retomar o crescimento e o desenvolvimento.

Essa tarefa é para a juventude brasileira, para os brasileiros que acreditam no Brasil. Para os democratas, socialistas, para uma frente amplíssima que detenha os golpistas e devolva ao povo o poder.

Lula será preso, pois a direita sabe que ele é a única esperança do Brasil.

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.