Ministro do STF autoriza novo inquérito para investigar Kassab

2 de fevereiro de 2018 0 Por Redação Urbs Magna
Ministro do STF autoriza novo inquérito para investigar Kassab

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), abriu oficialmente nesta sexta-feira (2) uma nova investigação sobre o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

O inquérito foi pedido pela Procuradoria Geral da República (PGR) com base na delação premiada de Wesley Batista e Ricardo Saud, executivos do grupo J&F.

Na colaboração, Wesley contou que quando era prefeito de São Paulo, em 2009, Kassab recebia R$ 350 mil de propina por mês num aluguel de caminhões. Segundo o delator, durante seis anos foram pagos cerca de R$ 20 milhões.

Saud, por sua vez, disse que Kassab teria vendido apoio político do PSD à campanha da ex-presidente Dilma Rousseff à reeleição em 2014. Os pagamentos teriam sido efetuados pelo grupo J&F, por meio de doações oficiais.

Quando os casos vieram à tona, em maio do ano passado, Kassab disse que nunca recebeu recursos pessoais, que não houve negociação do partido e que as doações recebidas foram registradas na Justiça Eleitoral.

Desde o ano passado, a PGR apurava os episódios sem a abertura de um inquérito; os papéis tramitavam no gabinete do ministro Edson FAchin, responsável pela Operação Lava Jato – como não havia ligação com a Petrobras, o caso foi repassado a Alexandre de Moraes.

Com a abertura do inquérito, serão tomados novos depoimentos de Wesley Batista e Ricardo Saud, que deverão apresentar documentos sobre os fatos narrados. Caso tenha interesse, Kassab também poderá apresentar explicações sobre as suspeitas.

Urbs Magna via G1

Anúncios