Associação de Juízes emite nota surreal afirmando que “quem é contra o auxílio-moradia é a favor da corrupção (no estilo “Judiciário, ame-o ou deixe-o”)

A inacreditável nota do Juiz Federal, Fabrício Fernandes de Castro, presidente de AJUFERJES é o exemplo da sociedade de castas que se estabeleceu no Brasil. Com salários que podem ultrapassar os R$ 100 mil, a nota que defende Marcelo Bretas na defesa do “direito” de receber suas mordomias somadas com a sua esposa, em auxílio moradia que ultrapassar R$ 10 mil, cada um, é uma aberração. As afirmações contidas na argumentação do juiz são  surreais, principalmente quando fala de um estado falido, em termos de serviços sociais, filas em hospitais e outros problemas. E por que é surreal? Justamente, por que frente aos salários ridículos da saúde e da educação, além do déficit de profissionais, apenas a renda de um juiz poderia bancar 40 professores ou enfermeiros com os ganhos miseráveis atuais. Portanto, cada juiz custa uma escola de ensino médio por mês e a renda do juiz não é solução, menos ainda o auxílio moradia, é sim a raiz do problema.

A renda de um juiz brasileiro é uma das mais altas do mundo, tornando a justiça “tupiniquim” a mais cara e ineficiente do planeta. O golpe que estamos vivendo, advém diretamente desses altos salários, que criou o distanciamento dessas pessoas, da realidade e da miséria que cerca e que é a nossa sociedade. Afinal, vale lembrar que o último recurso do Impeachment de Dilma Rousseff nem foi julgado no STF, que é ocupado por deuses e não juízes. Para piorar, afirmou categoricamente que quem é contra seus privilégios, é a favor da corrupção, no melhor estilo, somos todos juízes honestíssimos. A conclusão da nota, deveria ser “Judiciário, ame-o ou deixe-o”.

Inimputaveis, não tem o respeito de ninguém, mas o medo e o temor de uma estupidez qualquer. Um juiz, pode fazer tudo contra uma pessoa, matar indiretamente uma ex-primeira-dama, destruir uma família, destruir irreversivelmente uma vida e sentenciar uma pessoa à prisão por tempo indeterminado. Juiz, não é respeitado, é temido. Juiz, portanto, é deus e eles sabem disso, veja abaixo a nota que uma entidade do “sagrado” enviou aos mortais:

Anúncios

One Comment

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: