Filme de herói brasileiro que aniquila corruptos vende imagem de uma Justiça incorruptível

BRASIL CINEMA Corrupção JUSTIÇA NOTÍCIAS

As filmagens de “O Doutrinador”, anti-herói brasileiro dos quadrinhos, criado por Luciano Cunha, já começaram em São Paulo. Nas telonas, o personagem é vivido pelo ator Kiko Pissolato, um agente especial treinado por forças especiais que caça políticos e empresários corruptos. O longa-metragem tem previsão de estréia nos cinemas em setembro. Em 2019, ele deverá ganhar uma série de TV que será exibida no canal Space.

Em São Paulo, a equipe vai filmar em diversos pontos icônicos da capital, como o Theatro Municipal e a prefeitura.

No enredo, o Doutrinador é o alter ego de Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

O anúncio do filme foi feito em 2016, durante a Comic Con Experience, em São Paulo.

O filme é dirigido por Gustavo Bonafé e Fábio Mendonça. A série de TV terá direção geral de Bonafé enquanto Medonça dirige alguns episódios. Os roteiros para TV e cinema serão distintos, porém completares.

“Sempre fui um leitor voraz de histórias em quadrinhos e acabei criando o personagem em 2008 só para manifestar minha indignação a respeito da roubalheira na política brasileira. Mas em 2013 decidi compartilhá-lo nas redes sociais, tornando-o público. E as pessoas se identificaram”, conta Cunha em material divulgado à imprensa.

Além de Pissolato, também estão no elenco Du Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Tainá Medina, Samuel de Assis e Tuca Andrada, entre outros. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown Filmes.

Anúncios

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.